domingo, 15 de maio de 2016

[Opinião] "Regresso a Mandalay" de Rosanna Ley (Porto Editora)

1



Sinopse:

Eva Gatsby interrogou-se inúmeras vezes sobre o passado do avô, Lawrence Fox, e o que teria exatamente acontecido na Birmânia, quando ele ainda jovem ali viveu. Eva dedica-se à restauração de antiguidades e os patrões propõem-lhe uma viagem de trabalho àquele país - sobre o qual o avô desde sempre lhe contara histórias fascinantes. É então que Lawrence decide quebrar o silêncio e finalmente falar-lhe do grande amor da sua vida, Maya, a mulher que nunca esqueceu. Numa tentativa de sarar as feridas do passado, confia a Eva uma missão que se revelará de contornos imprevisíveis.

Eva inicia, assim, uma jornada que irá reconstruir o mosaico da história da família e que em simultâneo a obrigará a confrontar-se com a sua capacidade de voltar a acreditar no amor.


Em Regresso a Mandalay, Rosanna Ley descreve-nos as paisagens, os aromas inebriantes dos mercados, das ruas e as fragâncias dos jardins, com tal mestria que nos transporta para os cenários mágicos da Terra Dourada.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2016
Páginas: 432
Editor: Porto Editora

ISBN: 978-972-0-04807-3

Opinião:

Mandalay, a actual Birmânia, é um lugar exótico e cheio de mistério. "Regresso a Mandalay", relata a história de duas famílias distintas e da forma como os seus destinos se cruzam.

O regresso refere-se ao regresso pelas mãos de Eva de um ídolo de madeira que havia sido confiado a seu avô por uma antiga paixão esquecida no tempo. A história é contada por três personagens, e aos poucos vamos desvendando o passado.

O que mais me atrai, neste romance, é o facto de não sabermos o passado das personagens e irmos aos poucos descobrindo, ao mesmo tempo que a Eva. Há muito que não sabemos como aconteceu, mas aos poucos os mistérios são desvendados. E, há segredos que nos vão surpreender.

É interessante verificar como as pessoas têm diferentes formas de ver a vida de acordo com o seu país de origem e a sua cultura. Esse confronto de culturas é bem patente ao longo do livro.

Este livro lê-se bastante depressa e é bastante interessante, levando-nos pelas belas e exóticas paisagens longínquas da Birmânia.


LilianaNovais
Reacções:

1 comentário:

  1. Olá Liliana,
    Não sou muito de ler romances, mas este parece-me interessante.
    Gostei da tua opinião.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar