quarta-feira, 6 de maio de 2015

[Opinião] "A Princesa Azul e a Felicidade Escondida" de Filipa Sáragga (Marcador)

0




Sinopse:


No Reino Distante, do amor do Rei Grande e da Rainha Luz, nasce uma princesa de pele azul chamada Clara. Como todos aqueles que são diferentes, Clara, a princesa que é azul, cresce para ser amada por muitos e a ser discriminada por outros. À medida que cresce vai ter que enfrentar o bom e o mau, o justo e o injusto. A maldade que lhe infligem por ser diferente faz com que Clara chegue ao limite das suas forças e com essa dor parte à procura de uma solução, e quem sabe, bem lá no fundo também à procura de si mesma. Com a companhia da Rosa- Baú e com a ajuda dos seus sete cristais Clara vai aprender a amar, a perdoar, a respeitar, agradecer tudo o que é essencial nesta vida.

Ficha Técnica:


Título: A Princesa Azul e a Felicidade Escondida 
Autor: Filipa Sáragga
Editora: Marcador 
Nº de Páginas: 200pp.
Formato: 15,5*23cm
PVP: 17,50€
ISBN: 978-989-754-138-4

Opinião:


"A Princesa Azul e a Felicidade Escondida" é um livro infantil que nos leva a pensar na vida e como a encaramos. Se formos aprofundar bem os vastos temas, uma vez que este contém 200 páginas, verificamos que este toca na área do bullying, acerca do que é o amor e também da verdadeira natureza do ser humano.

Clara nasce diferente dos outros todos, a sua pele é azul e acaba por ser vítima da descriminação, apesar do seu berço real. Ela é uma menina sensível, simpática e compreensiva, a qual sofre muito com as ideias que o ganso Maléfis tem, este tenta de toda a forma possível magoá-la e tornar a sua vida num inferno. E como qualquer outro agressor quando se confronta com outras pessoas se torna um doce de pessoa que todos gostam e admiram. A verdade é que Maléfis é muito egoísta, querendo ser o centro das atenções e portanto sente ciúmes da Clara, tentando evidenciar-se em relação a esta. Acabando por sempre se sentir frustrado e que é bastante infeliz, apenas se sentido realizado quando todos se sentem pior do que ele. O que acontece, nestes casos, é que os pais nunca se apercebem do que acontece e que ignoram as coisas que a criança passa e, por sua vez, a criança sente vergonha e não demonstra aos pais ou mesmo aos professores o que está realmente a acontecer com receio de ser mal interpretada ou mesmo que pensem que está a mentir.

Outro tema que é largamente explorado pela autora é o amor. O amor romântico para ser mais precisa, conforme Clara cresce ela acaba por se apaixonar, como acontece a todos nós, mais cedo ou mais tarde. E, nesta fase, Filipa Sáragga, explora as diferentes expectativas e as diferentes noções que uma pessoa pode ter, por um lado temos o amor romântico e a ideia do príncipe encantado e por outro, temos a realidade e o amor próprio, qual dos dois será mais forte.

A história evolui a um ritmo constante até à parte final, onde a personagem principal vai definir o seu futuro e como vai resolver todos os seus problemas.

Um excelente livro que não é apenas para as crianças porque nos indica alguns sinais aos quais devemos estar atentos para podermos apoiar os nossos filhos quando estes precisarem.



LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário