terça-feira, 8 de setembro de 2015

[Opinião] Trilogia "Pede-me o que Quiseres" de Megan Maxwell (Planeta)

0



Sinopses:

Pede-me o que quiseres

Um romance atrevido e contemporâneo. Uma história de amor que oculta um perigoso segredo. Recheado de amor, luxúria e sexo.
Após a morte do pai, o prestigiado empresário alemão Eric Zimmerman decide viajar até Espanha para supervisionar as filiais da empresa Müller. Nos escritórios centrais de Madrid conhece Judith, uma jovem inteligente e simpática, por quem se enamora de imediato. Judith sucumbe à atracção que o alemão exerce sobre ela e aceita tomar parte nos seus jogos sexuais, repletos de fantasias e erotismo.

Com ele aprenderá que todos temos dentro um voyeur, e que as pessoas se dividem em submissos e dominantes… Mas o tempo passa, a relação intensifica-se e Eric começa a temer que o seu segredo seja descoberto, algo que poderia ditar o princípio do fim de uma relação.

Pede-me o que quiseres Agora e sempre

Pede-me o Que Quiseres, Agora e Sempre é uma intensa história de amor, povoada de fantasias sexuais, tensão e erotismo, onde os protagonistas tratam por tu a paixão.

Após provocar o seu despedimento na empresa Müller, Judith está disposta a afastar-se para sempre de Eric Zimmerman, e decide refugiar-se na casa do pai em Jerez.

Angustiado pela partida de Judith, Eric segue-lhe o rasto. O desejo continua latente entre ambos e as fantasias sexuais estão mais vivas do que nunca, mas desta vez é Judith quem impõe as condições, que ele aceita em nome do amor que professa.


Tudo parece voltar à normalidade, até que um telefonema inesperado os obriga a interromper a reconciliação e deslocarem-se a Munique. Longe do seu ambiente, numa cidade hostil e com o aparecimento do sobrinho de Eric, um contratempo com o qual não contava, a jovem terá de decidir se lhe deve dar uma nova oportunidade ou, pelo contrário, começar um novo futuro sem ele.

Pede-me o que quiseres ou deixa-me

Pede-me o Que Quiseres ou Deixa-me é uma intensa e atrevida história de amor, recheada de atracção e erotismo, onde os protagonistas lutam por preservar a relação, apesar do preço que terão de pagar ser demasiado alto. Megan Maxwell conclui assim esta saga erótica repleta de emoções e paixão.
Judith e Eric regressam da viagem de lua-de-mel depois de um casamento de sonho. Ele sente-se o homem mais feliz do universo e não imagina a vida sem ela: apesar disso, os ciúmes e o desejo veemente de a proteger assolam-no repetidamente. Por seu lado, Judith está maravilhada com o seu Iceman e tenta ver sempre tudo pelo lado positivo, embora em mais de uma ocasião fique com o pescoço cheio de chupões…

Desfruta de Eric e dos jogos sexuais, excepto quando ele lhe sussurra que um dos seus maiores desejos é ter um filho com ela.

Opinião:

Eu devorei esta trilogia de seguida, não a consegui largar, pelo que fazia todo o sentido criticá-la em conjunto em vez de ser livro a livro. Já li vários livros da Megan Maxwell, todos eles já foram criticados anteriormente aqui no blog.

A minha curiosidade acerca da literatura erótica tem aumentado com o tempo e também me tenho tornado mais exigente com o que leio e por vezes tenho decepções. Depois de ter lido o spin-off desta trilogia senti curiosidade em ler os restantes volumes, e sinceramente, penso que esta é a melhor obra desta autora.

Quer Erik quer Judith são personagem complexas, cuja relação é intensa e tempestuosa de acordo com os feitios dos dois. Ao longo do romance, a autora é bastante coerente e a história tem um seguimento lógico e não vemos grandes devaneios, nem personagens que se afastem muito do seu perfil.

Há momentos altos em que temos acção e cenas escaldantes que nos vão fazer ferver o sangue e aumentar a curiosidade, já que também os jogos aumentam de interesse e de complexidade.

Adorei todo o ambiente criado pela autora, o qual deu mais realismo à história e nos fez desejar termos o nosso próprio Erik, o que é impossível. São livros muito bons e que nos vão proporcionar bons momentos,
LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário