quinta-feira, 30 de outubro de 2014

[Opinião] “Um amor Perdido” de Anna MacPartlin (Quinta-Essência Editora)

0


Sinopse:

Personagens com que sentimos afinidade, e muito riso e lágrimas.

A 21 de junho de 2007 Alexandra Kavanagh saiu de casa, falou com a vizinha, meteu-se no comboio, chegou à estação de Dalkey e desapareceu... Tom está destroçado. Não encontra a mulher, o seu mundo desmoronou e o seu único objetivo é localizá-la. Durante dezassete anos, Jane cuidou do filho Kurt, da excêntrica irmã Elle, e da rabugenta mãe Rose. A única pessoa de que não cuida é dela própria. Elle é artista e considerada um génio. Como tal, o seu comportamento um tanto errático é tolerado. Embora a sua vida pareça perfeita, a tristeza de Elle é por vezes profunda. Leslie perdeu toda a família para o cancro. Passou vinte anos à espera de morrer, mas após uma operação radical está determinada a viver de novo. Quatro meses depois do desaparecimento de Alexandra. Tom entra num elevador com Jane, Elle e Leslie para um concerto de Jack Lukeman. Uma hora mais tarde, os quatro desconhecidos saem de lá com as suas vidas entrelaçadas para sempre.

Um Amor Perdido aborda o alcoolismo, a depressão, a negação e a dor e ainda assim irá dar por si a sorrir e até a rir.

Ficha Técnica:

Ano da Edição / Impressão / 2014
Número Páginas / 356
ISBN / 9789897261428
Editora / QUINTA ESSÊNCIA

Opinião:

Este é um romance que fica um pouco distante do estilo que habitualmente leio, mas sabe bem variar um pouco e portanto trago este maravilhoso livro aqui para o blog.  Quando escolhemos um livro há sempre alguma coisa que nos chama a atenção em primeiro lugar, e neste romance foi a sua capa e as suas cores quentes e alegres numa paisagem que nos faz lembrar o Verão e nos remete para os dias quentes em que uma pequena brisa corta o calor tornando tudo mais suportável. O truque é nos fazer pegar num livro e esse é um dos maiores desafios que uma editora tem ao editar um livro. Depois temos a sinopse, desperta a curiosidade para saber qual é o destino de Alexandra e o que lhe aconteceu.

Este não é um romance policial mas sim um romance voltado para as pessoas e as relações interpessoais. Aos poucos vamos mergulhando na história e nas motivações de cada uma das personagens e as vemos a crescer e evoluir ao longo das páginas e vemos como é que estes se modificam e aprendem com a situação em que se encontram.

Alexandra é uma personagem central que nunca interage com as outras personagens, mas o seu efeito em cada uma é bem palpável e é a força motriz que move toda a história, o motivo para que cada um se mova e tome decisões que irão mudar as suas vidas. Cada um dos personagens e torna-las pessoas melhores de uma forma ou de outra.

Vamos aos poucos conhecendo as personagens e cada uma delas tem o seu interesse e as suas próprias características. A personagem que mais gostei nesta história foi a Jane, esta personagem apresenta-se no início do livro como estando presa numa rotina, numa situação que não consegue sair, mas o pior é que ela não se apercebe da sua própria situação e da forma como as coisas estão. Vamos vê-la a desabrochar e a crescer ao longo do livro e aprender com as novas ideias e com as novas experiências que vai tendo.

Neste romance a autora tenta-nos apresentar os problemas internos e como as emoções podem ser poderosas e podem mudar destinos e moldar vidas que de uma forma ou de outra estariam presas.

Um romance de amor e de coragem que nos vai ensinar muito acerca da vida humana e da nossa identidade enquanto indivíduos e seres humanos.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário