quinta-feira, 17 de abril de 2014

[Opinião] “Nove Semanas e Meia” de Elizabeth McNeill (Quinta-Essência)

2


Sinopse:

Esta é uma história de amor tão pouco frequente, tão apaixonada, tão extrema e tão real que o leitor não pode deixar de seguir, fascinado, o seu desenvolvimento ritual. Duas pessoas cultas, civilizadas e independentes conhecem-se um dia por acaso numa rua de Nova Iorque, um domingo de maio nos anos setenta, e iniciam uma relação que em breve se tornará uma experiência sadomasoquista de rara intensidade. Desde o início, estabelecem espontaneamente entre eles estímulos sexuais que obedecem a um ritual instintivo de dominação e humilhação, ritual que é aceite primeiro com surpresa e depois com prazer genuíno, pela autora desta história chocante. Naturalmente, à medida que a relação progride, o casal embarca em jogos cada vez mais elaborados e sofisticados que, após nove semanas e meia, conduzem a mulher a uma absoluta falta de controlo do seu corpo e mente.

Ficha Técnica:

Ano da Edição / Impressão / 2014
Número Páginas / 152
ISBN / 9789897261145
Editora / Quinta-essência

Opinião:

Na década de oitenta “Nove semanas e meia” foi um filme que deu o que falar e tornou-se num filme de culpo, honestamente nunca o vi. Sei que é uma falha e que muitos já viram, mas eu não o vi ainda.

Este livro é pequeno e a sua história é bastante intensa. Os momentos de pausa são as ponderações do narrador acerca dos acontecimentos e que quebram um pouco o ritmo e permitem ao leitor descansar. A história é contada na primeira pessoa pelas palavras de uma mulher que relata uma relação obsessiva que viveu na década de 70.

A autora escreve de uma forma directa e simples o que permite uma leitura rápida de uma história que é complexa. A relação entre as duas personagens, que não chegamos a conhecer bem porque nunca temos descrições completas destes, é muito intensa e intrincada, cheia de nuances que não podemos ignorar. A relação parece-me muito doentia e que consome muito as personagens, principalmente a feminina.

Este livro deixa-nos a pensar se seriamos capazes de nos envolver numa relação dessas. Se aquela mulher teria algum amor-próprio. Como é que ela se deixou cair naquela situação?

Muito mais do que um livro erótico este romance mostra-nos os limites a que uma pessoa pode chegar.


Um título a não perder pelos amantes deste estilo de literatura.
Reacções:

2 comentários:

  1. Olá,

    Sim senhor as coisas que andas a ler lol, mas já percebi que é mais que um livro erotico :D

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
  2. Sim, e também é um filme muito conhecido.
    Boas Leituras

    ResponderEliminar