segunda-feira, 2 de setembro de 2013

[Opinião] “Segredos Imorais” de Brian Freeman (Editorial Presença)

0


Sinopse:

O detective Jonathan Stride vive sob o peso do caso de uma jovem desaparecida que nunca conseguiu resolver. Agora, cerca de um ano depois, o desaparecimento de outra jovem, Rachel Deese, aponta para um assassino em série. Todavia, Stride não é da mesma opinião e, mesmo sem nunca ter sido encontrado o corpo, as pistas de que dispõe levam-no a crer que o padrasto de Rachel seja o culpado. Mas algo acontece que vai mudar o rumo da investigação, e Stride não imagina que os segredos que pode estar prestes a desvendar vão mudar a sua vida para sempre… Um livro em que sedução, vingança e obsessão constituem os ingredientes de um jogo psicológico que Brian Freeman arquitectou e que o leitor amante do género não vai querer perder. Vencedor do Macarty Award 2006.

Ficha Técnica:

Coleção: O Fio da Navalha
Nº na Coleção: 88
Data 1ª Edição: 06/06/2006
Nº de Edição:
ISBN: 972-23-3572-3
Nº de Páginas: 392
Dimensões: 150x230mm
Peso: 577g

Opinião:

Este livro foi-me sugerido pela Teresa Carvalho, à qual agradeço o empréstimo. Nunca tinha lido nada de Brian Freeman e graças a uma recente discussão no facebook a Teresa emprestou-me o livro. O livro pode-se resumir a 2 palavras Brilhante e Viciante. É um livro que se devora e não se consegue parar de ler. Em cada uma das partes somos surpreendidos e vamos vendo aos poucos os mistérios a serem revelados: “Quem é que matou Kerry?” e “O que é que aconteceu a Rachel?”

A cada página surge algo de novo. Ao avançarmos nas páginas vemos que alguma coisa está a falhar e que há ainda segredos para revelar. Quando pensamos que entendemos tudo algo acontece que nos tira o tapete e nos lança para o abismo e temos de repensar tudo. Ficamos com o pulso acelerado e na espectativa de ver o que vai acontecer.

Freeman descreve as cenas com simplicidade e realismo levando o leitor a acompanhar as personagens e a viver todos os momentos e emoções. O realismo das personagens é bem patente nas páginas e o evoluir de relações também. O salto temporal entre a segunda e a terceira parte está bem conseguido e nota-se a passagem do tempo.


Um excelente livro policial.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário