sexta-feira, 13 de setembro de 2013

[Opinião] “Jóia Perdida” de Anne Bishop (Saída de Emergência)

2


Sinopse:

Uma visita a uma velha mansão transforma-se num assunto de vida ou morte...

Neste enfeitiçado volume do mundo das Jóias Negras, um escritor enlouquecido descobre que é descendente dos Sangue. Mas quando percebe que os seus sonhos de grandeza e fama são apenas uma fantasia, decide vingar-se. Os Sangue vão pagar caro por o substimarem e a primeira vítima vai ser a família SaDiablo. Surreal SaDiablo e o Príncipe Rainier recebem um convite para visitar uma velha mansão que personifica os mitos e poderes mágicos dos Sangue. Mas a mansão é, na verdade, uma poderosa armadilha mortal para capturar outros Sangue e usá-los como marionetas para inspirar a sua escrita. As suas vidas dependem agora de um jogo de enigmas. Enquanto Surreal e Rainier lutam para escapar à armadilha mortal, Daemon Sadi e o seu meio irmão Lucivar preparam-se para aparecer no máximo das suas forças. E prometem que quem os provocou, vai arrepender-se...

Ficha Técnica:

Chancela: Saída de Emergência
Coleção: BANG
Data 1ª Edição: 03/04/2009
ISBN: 9789896370589
Nº de Páginas: 320
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa mole

Opinião:

O Universo dos sangue é muito complexo e com imenso potencial. Aqui no blog já foram criticados vários livros desta autora, neste mundo, primeiro os três da trilogia depois dois que derivaram da imaginação dela.
Este romance acontece depois do livro “Teias de Sonhos”, todos nós pensamos no aconteceu depois e Anne Bishop nos mostra isso neste livro. Regressamos para as personagens que adoramos e mergulhamos de novo naquele mundo estranho e negro, onde a violência é algo comum.

As personagens que adoramos estão de volta, nomeadamente a família SaDiablo e Jaenelle. Este livro aborda vários temas e não só a parte fantasmagórica da mansão, mas também um pouco da relação entre Saetan e os seus filhos Daemon e Lucivar. Temos uma pequena visão acerca do que perderam e de como tentam recuperar o tempo perdido.

Neste volume adorei ver os lados mais negros de Lucivar e de Daemon, e a verdadeira natureza das joias mais escuras que utilizam. Adorei que o vilão desta história fosse dissimulado e não se desse a conhecer. Acabamos por ansiar que este seja apanhado. Este vilão, o escritor, está um pouco melhor do que Dorothea. É mais coerente e mais manipulador porque consegue criar uma armadilha quase perfeita, dissimulando e enganando pessoas para que o ajudassem. Surreal acaba por demonstrar a sua natureza mais protectora.


É um livro que mantém a qualidade da Autora e que solidifica o mundo por ela criado.
Reacções:

2 comentários:

  1. Olá,

    Não concordo em parte com o teu comentário e é a par do Anel Oculto dos piores livros do universo dos sangue.

    Por um lado Dorothea é muito melhor vilão, de caras, por outro lado é um livro onde a Surreal que era tão especial se mostra fraquinha e por outro lado quer Jaenelle quer Daemon são impotentes para resolver o problema.

    Salva-se a grande prestação que Lucivar deu ao livro, isto claro no meu entender :D

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouvi dizer isso mesmo, Fiacha, ando a evitar este livro só para não ficar deprimida. :P

      Eliminar