quarta-feira, 28 de agosto de 2013

[Opinião] “História do Ladrão do Corpo” de Anne Rice (Publicações Europa América)

1


Sinopse:

Lestat, vampiro, herói, sedutor consumado, cansado da busca, que já dura há dois séculos, para penetrar nos meandros da sua obscura existência, está desesperado por se ver livre do pesadelo da sua imortalidade. Ansiando por renascer homem, por pensar, sentir e respirar como um mortal, Lestat empreende uma incursão apaixonada pela vida.

A forma como Lestat se torna novamente mortal e como descobre aquilo que já tinha esquecido — a angústia do ser humano, a fragilidade, a odisseia da existência humana — é contada com toda a paixão, colorido e imaginação que distingue os extraordinários romances de Anne Rice.

Anne Rice é a autora consagrada de diversos best-sellers na área da literatura de fantasia e gótica. Entre êxitos como A Rainha dos Malditos e A Hora das Bruxas, alcançou a notoriedade com Entrevista com o Vampiro, um clássico que redefiniu a literatura de vampiros e foi adaptado ao cinema por Neil Jordan.

Ficha Técnica:

Título original: The Tale of The Body Thief
Tradução: Teresa de Sousa Gomes
Colecção: Obras de Anne Rice
Pp.: 416
Formato: 14 cm x 21 cm
ISBN: 978-972-1-03812-7
Data de edição (2.ª): Fevereiro de 2011

Opinião:

Este é o quinto livro das Crónicas Vampíricas de Anne Rice. Os outros volumes já foram criticados aqui anteriormente.

Ao longo dos primeiros volumes conhecemos as personagens e aprendemos mais acerca dos vampiros e da sua origem. Aprendemos acerca da mitologia associada a este mundo negro que a autora criou com mestria. As bases que ganhamos acerca das personagens nos volumes anteriores são essenciais para a compreensão de certas passagens do livro e mesmo do que Lestat fala quando se refere a certas personagens e a certos eventos. Esta personagem mantém-se fiel à sua atitude de superioridade e arrogância que nos habituou anteriormente.

Sou o vampiro Lestat. Tenho uma história para vos contar. É sobre uma coisa que me aconteceu.
Começa em Miami no ano de 1990, e é por aí que quero começar. Mas é importante que lhes conte os sonhos que tive antes dessa altura, dado que também fazem parte da história. Falo agora de sonhos de uma criança vampiro com um espírito de mulher e um rosto de anjo, e de um sonho acerca do meu amigo mortal David Talbot.

Lestat aparece-nos como perturbado, melhor dizendo, mais perturbado do que nos romances anteriores, a solidão toma conta dele e a passagem do tempo torna-o mais negro e fatalista do que ele já era. A morte avizinha-se do seu amigo David Talbot, e isso perturba-o bastante. É nesta fase conturbada da sua vida que se aproxima dele uma personagem estranha e que se aproveita daquele estado de fragilidade e o engana. O que é difícil e por si só um feito digno de nota. Vemos um lado mais humano do vampiro que se deixa levar pelas suas emoções e que se deixa enganar na vã tentativa de realizar o seu desejo mais profundo e secreto.
É neste livro que Lestat fica a saber quem é que são os seus verdadeiros amigos.

Anne Rice continua a demostrar o seu talento para escrever na primeira pessoa e é bem patente a afinidade entre esta e o Lestat. As descrições são pormenorizadas e nos levam aos locais da acção e o livro está repleto de acção. Os diálogos entre Lestat e David são bem conseguidos e demonstram a relação de amizade que os dois têm.

Quanto ao final, fiquei surpreendida. Será que David vai trair os seus princípios, será que o vilão vai ser derrotado?


Um livro para quem gosta do sobrenatural.
Reacções:

1 comentário:

  1. Ois,

    Bem já não sei o que dizer pela minha falha de nunca ter lido nada, parece que a escritora não para de surpreender e a agradar aos seus leitores.

    Gostei do teu comentário :)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar