sexta-feira, 12 de abril de 2013

[Opinião] “O Vampiro Lestat – Volume 1” de Anne Rice (Publicações Europa-América)

1


Sinopse:
Lestat, personagem de Entrevista com o Vampiro, tem uma história para contar. O segundo volume da saga «Crónicas dos Vampiros» acompanha Lestat ao longo de várias eras, à medida que ele procura as suas origens e desvenda o segredo da sua obscura imortalidade.
Extravagante e apaixonado, Lestat mergulha nos lascivos lupanares de Paris do século XVIII, na Inglaterra dos druidas e na Nova Orleães finissecular. Após um sono profundo de cinquenta e cinco anos, Lestat está fascinado pelo mundo moderno. Quando quebra o código de honra dos vampiros, que lhes impõe o silêncio sobre a sua condição, Lestat revela-se na esperança de que os imortais se ergam e se unam para descobrirem o mistério da sua existência. E é então que Lestat, o caçador, se transforma numa presa.

Anne Rice é a autora consagrada de vários best-sellers na área da literatura de fantasia e gótica. Entre êxitos como A Rainha dos Malditos e A Hora das Bruxas, alcançou a notoriedade com Entrevista com o Vampiro, um clássico que redefiniu a literatura de vampiros e foi adaptado ao cinema por Neil Jordan.

Ficha Técnica:

Título original: The Vampire Lestat
Tradução: Sophie Vinga
Colecção: Obras de Anne Rice
Pp.: 256
Formato: 14 cm x 21 cm
ISBN: 978-972-1-04002-1
Data de edição (2.ª): Dezembro de 2006

Opinião:

Este é o segundo volume da série “Crónicas dos Vampiros” de Anne Rice. O primeiro volume “Entrevista com o Vampiro” já foi criticado aqui no blog.
Em “O vampiro Lestat” ficamos a conhecer melhor o infame Lestat, que Louis definiu como sendo vil e vingativo. Ele pretende viver na luz e não oculto nas sombras, após ler o “Entrevista com o Vampiro” ele decide contar a sua versão da história.
Conhecemos tudo o que estava por trás da sua forma de ser e de reagir. Também entendemos melhor outras personagens do primeiro volume, como é o caso do vampiro Armand e as suas relações com o Lestat. Também surgem personagens misteriosas, cujos segredos têm de ser desvendados.
Novamente, Anne Rice consegue-nos surpreender, pois Lestat é completamente diferente das ideias pré-concebidas que tínhamos após a leitura do primeiro livro e conhecemos o seu lado mais humano.
Todas as personagens tornam-se mais reais ao longo da história, sofrendo alterações ao longo da narrativa. Anne Rice continua a demonstrar porque é que é chamada de mãe dos vampiros e leva-nos numa viagem alucinante ao mundo oculto e negro, onde estas criaturas residem.
A autora continua a comprovar a sua mestria nos relatos na primeira pessoa, encarnando na sua plenitude a personagem principal enquanto narrador. Reflete os seus sentimentos com precisão, os seus desejos são bem patentes nas suas palavras. As descrições das ruas de Paris pré-Napoleónica são bem desenvolvidas e podem mesmo chocar alguns leitores pela forma crua como são descritos.
Estou ansiosa para ler o segundo volume deste livro “O Vampiro Lestat”.

Reacções:

1 comentário:

  1. Olá,

    Penso que já te tinha referido, mas nunca li um livro da escritora e estou com a sensação que me anda a passar ao lado bons livros, pois já tenho visto muitos comentários positivos aos seus livros.

    Mas está debaixo de olho, gostei de ler o teu comentário ;)

    Bjs

    ResponderEliminar