segunda-feira, 8 de abril de 2013

Novidade Porto Editora

0



Porto Editora publica novo livro e outras quatro novas edições
Ao contrário da maioria dos acrónimos, MEC não é apenas uma forma de simplificar um nome extenso. MEC é uma marca de significado imenso para uma geração. Anunciar que está de regresso quer dizer que ele, Miguel Esteves Cardoso, volta a publicar de forma regular. Mas, agora, com a Porto Editora, efetivando um nunca consumado e antigo namoro. A 22 de abril são publicados um novo livro de crónicas, intitulado Como é linda a puta da vida, e ainda quatro novas edições: A causa das coisas, O amor é fodido, Os meus problemas e Explicações de Português explicadas outra vez.
Na verdade, a paixão nunca foi vivida em segredo. Mais do que uma vez, numa altura em que já assinava uma crónica diária no jornal Público, Miguel Esteves Cardoso elogiou o trabalho da Porto Editora. Mais tarde, num email à diretora editorial Cláudia Gomes afirmou: «A Porto Editora é a única editora que me orgulharia de representar, sem ser a Assírio». A paixão podia ter-se consumado de imediato, mas nem o autor, nem a Porto Editora, quiseram ser responsáveis pelo rompimento da relação entre MEC e a Assírio e Alvim, sua editora de sempre (MEC nunca disse que o amor era fácil). Em 2012, estando a Assírio & Alvim integrada no Grupo Porto Editora, desatou-se um nó e deu-se outro: Miguel Esteves Cardoso, MEC para os amigos, passa a estar casado com a Porto Editora.
A apresentação oficial dos cinco livros – cujas capas são da autoria do ilustrador portuense Rui Ricardo – vai acontecer no Porto, a 27 de abril, às 17:00, no âmbito do ciclo literário Porto de Encontro (Biblioteca Municipal Almeida Garrett, aos Jardins do Palácio de Cristal). Em Lisboa, a apresentação acontecerá a 3 de maio, em local a anunciar brevemente.
O AUTOR
Em 1955 nasceu em Lisboa. Em janeiro de 1981 nascem em Manchester as duas filhas, Sara e Tristana. Em 
2000 casou-se com a Maria João Lopes Pinheiro, amor da vida dele. A partir desse ano, dedica-se tanto ao 
casamento como ao trabalho. Desde 2009 escreve diariamente no Público e, em 2013, passa a ser autor da 
Porto Editora, a quem confia a obra inteira. É feliz da vida e vive com a Maria João em Colares.

Este livro é a primeira coleção de crónicas publicadas pela Porto Editora e é aqui que 
tenho de deixar o meu apreço agradecimento e amizade pela minha editora de sempre, 
a Assírio & Alvim.
Aturaram-me durante 27 anos. Se eu conseguir induzir a Porto Editora no mesmo erro 
terei 84 anos quando chegar a hora difícil de me despedir dela. Qualquer casamento 
que dura 27 anos e que, apesar de acabar, não acaba mal ou a mal, pode considerar-se 
um casamento feliz.
Este livro não é o princípio de uma nova vida; Deus me livre. É a celebração de uma 
vida velha, cheia de novidades que envelhecem mais devagar do que eu.
(Do Prefácio)



Relançamentos:
O Amor é Fodido

Os Meus Problemas

Explicações de Português explicadas outra vez
A Causa das Coisas

Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário