domingo, 10 de fevereiro de 2013

[Opinião] “Memórias de uma vampiro” de Rafael Loureiro (Editorial Presença)

0



Sinopse:

"Memórias de Um Vampiro" é o primeiro volume de uma trilogia onde romance e aventura se combinam para nos abrirem as portas a um universo repleto de emoções intensas, valores supremos e conflitos arrebatados. Daimon DelMoona, nascido no século XVII, viu o seu mundo desmoronar-se quando a mulher que ia desposar morre. Do seu sofrimento é resgatado por uma vampira, que lhe concede o Novo Nascimento. E assim começa uma odisseia que atravessa os séculos para culminar numa batalha contra o tirano Alexander, um vampiro sedento de poder. Para travá-la, novas alianças terão de ser forjadas, e um amor com ressonâncias do passado terá de ultrapassar duros obstáculos. Mas conseguirá Daimon vencer esta cruzada e concretizar o seu amor sem fim?

Ficha Técnica:

Páginas: 200
Colecção: Via Láctea Nº 77
PREÇO COM IVA: 13,12€
ISBN: 978-972-23-4216-2
Código de Barras: 9789722342162
Data de Publicação: 15 de Setembro 2009

AUTOR:

Rafael Loureiro é professor de Educação Física, Mestre e praticante de artes marciais. Desde cedo manifestou o gosto pela escrita, através da poesia e mais tarde dos contos. Memórias de UmVampiro foi publicado em 2007 em edição de autor. A sua aceitação junto do público originou uma segunda edição no espaço de um ano e a sua publicação agora com a chancela da Presença.
Mais informações no website do autor: www.trilogianocturnus.com.

Opinião:

Memórias de um vampiro” é o primeiro livro da Triologia Nocturnus de Rafael Loureiro, o qual foi editado pela Editorial Presença. Já muito foi dito acerca deste e das influências que Rafael teve ou não teve. À parte de toda essa polémica, vou opinar acerca do livro em si, das suas personagens e da técnica do autor, já que não sou versada no jogo que tanto falam.
O que me chamou a atenção para este livro foi o trailer disponível no site da Presença.
Rafael Loureiro inicia o livro com uma pequena descrição da história dos vampiros, o que facilita o desenrolar da história, já que não tem de explicar todos os pormenores ao leitor e apenas referir certas coisas. A lista inicial com o léxico também é bastante útil para o leitor acompanhar a história.
Em “Memórias de um vampiro” acompanhamos a segunda vida de um vampiro chamado Daimon DelMoona, o qual é o narrador de todo o romance. A qual tem de se reger por apenas cinco regras:
1ª Lei: a Opção: nunca oferecerás o Segundo Nascimento (transformação de mortal para vampiro) contra a vontade do Escolhido.
2ª Lei: o Silêncio: nunca revelarás a tua verdadeira natureza ao Homem.
3ª Lei: a Cortesia: nunca desafiarás a palavra do regente da Terra onde estiveres.
4ª Lei: A Linhagem: nunca criarás um Filho sem a permissão do Regente.
5ª Lei: se as Leis forem violadas, aplicar-se-á a Segunda Morte ao vampiro que as quebrou.
Estas acabam por se tornar bem mais difíceis de seguir do que inicialmente se pensa.
O livro é pequeno e de rápida leitura, a acção evolui rapidamente e tem vários pontos altos até atingir o seu expoente máximo nas últimas páginas. O autor podia ter explorado algumas passagens mais profundamente, sem tornar o livro maçador já que o romance é bastante pequeno. Existem passagens que, na minha opinião, são exploradas apenas superficialmente.
A escrita de Rafael é simples, fluida e concisa, exactamente como eu gosto. O que permite uma fácil e rápida leitura. As descrições são rápidas e directas.
“A casa fica numa zona quase deserta, guardada pelas árvores e pela distância segura das estradas principais. O som dos meus passos a ecoar pela sala de pedra, iluminada apenas pelo fogo da lareira, faz o silêncio parecer mais pesado. Nem a carpete vermelha e antiga parece suavizar o ambiente.”
As personagens estão trabalhadas com profundidades diferentes, as principais bem desenvolvidas, mas as secundárias não.  Daimon é um vampiro que luta com o seu eu-interior e o seu sofrimento. As restantes personagens desenvolvem-se em seu redor, isto é o problema de um narrado em primeira pessoa, apenas conhecemos o seu ponto de vista e as suas opiniões acerca dos outros intervenientes.
Como é um primeiro volume de uma saga, pode ser que Rafael Loureiro desenvolva mais as personagens e a história. Assim que ler os outros volumes coloco aqui a crítica.
Um livro interessante e de fácil leitura da Editorial Presença.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário