sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

[Opinião] "1089" de Emilio Miranda (Marcador)

0



Sinopse:

Ano de 1089. Uma nação em formação ergue-se na bruma do tempo, movida pelo forte e leal braço do povo, pelo arrojo de senhores feudais e pela fé nos ditames da Igreja e dos seus ministros. Num velho mosteiro, são muitas e sinceras as preces, mas também as manobras pela conquista do poder nesse novo território.

Magistralmente concebido, 1089 - O Livro Perdido das Origens de Portugal relata, de forma precisa, viva e cativante, os dias da fundação de Portugal tendo como palco central as terras de um mosteiro beneditino. E não deixa de fora relatos concisos da ambição dos homens e, em particular, dos da Igreja, com os seus segredos e jogos de luz e sombra.


No alvor da nação, plebeus e senhores lutam pelo Céu e pela Liberdade. Um antigo mosteiro esconde ambições, desejos e amores proibidos. 1089 - O livro perdido das origens de Portugal, o nascimento de uma nação, as lutas dos homens, o destino de um povo.

Ficha Técnica:


Edição/reimpressão:2015
Páginas: 496
Editor: Marcador
ISBN: 9789897541414

Coleção: Marcador Literatura

Opinião:

As origens de Portugal são geralmente retratadas na literatura do ponto de vista das grandes elites, a grande inovação acerca deste romance é que nos mostra como seria a vida das pessoas comuns e também os abusos cometidos pelo clero e pelas elites.

Quando li a descrição do livro criei algumas expectativas acerca o mesmo. O problema é que a acção desenrola-se a uma velocidade muito reduzida, o que nos vai deixar bastante confusos inicialmente.

Para mim, o autor podia ter diminuído à descrição e aumentar à tensão do livro.

As personagens estão bem trabalhadas, mas não consegui sentir empatia por nenhuma delas.

Um livro historicamente correcto e indicado para quem aprecia esta literatura.
LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário