quarta-feira, 6 de maio de 2015

[Opinião] "Eve e as Trevas" de Sylvia Day (5 Sentidos)

0


Sinopse:

Num mundo onde os demónios podem estar ao virar da esquina, a poderosa e sensual Eve leva-nos numa aventura vibrante e provocadora, de cortar a respiração e deixar os sentidos em brasa.

Para Evangeline Holis, aquilo que parecia ser apenas uma aventura com um mau rapaz acabou por se transformar num desastre de proporções bíblicas.
Uma noite com o misterioso homem vestido de cabedal foi quanto bastou para a punição divina: a Marca de Caim.
Presa num mundo onde os pecadores são recrutados para matar os demónios, Eve tem pouco tempo para se adaptar. Agnóstica desde sempre, ela vê-se obrigada a uma série de manobras na burocracia celestial onde passa a ser um valioso mas maltratado peão.
Eve passa também a ser mais um ponto de discórdia num dos mais antigos casos de rivalidade familiar da História…
Mas para já, ela está mais preocupada em matar para se manter viva e salvar a alma que nem ela própria sabia ter.

Amaldiçoada por Deus, perseguida pelos demónios, desejada por Caim e Abel… tudo num só dia.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 328
Editor: 5 Sentidos
ISBN: 978-989-745-017-4
Coleção: Marked
Idioma: Português

Opinião:

Eu já tenho lido vários livros da Sylvia Day, tenho apreciado o seu trabalho e está dentro das minhas autoras preferidas, é de notar que esta autora escreve livros eróticos e não tenho por hábito ler este género literário, mas tenho começado a apreciar algumas destas autoras.

O livro, "Eve e as Trevas" mistura dois géneros literários que é a fantasia e o erótico, esta mistura tem de ser feita cuidadosamente porque poderá ter maus resultados, na generalidade dos casos, mas felizmente, este é um dos casos em que correu bem e o resultado até está muito interessante já que a autora conseguiu um bom equilíbrio entre os dois estilos e acabou por criar um livro completo nos dois sentidos. Sendo bem patente todo o trabalho de pesquisa da autora acerca dos anjos e também toda a construção do mundo em que as personagens se movem.

Eve aparece-nos como uma mulher independente cuja vida amorosa está em suspenso devido a uma pessoa que a marcou muito e que a impossibilitou de se abrir novamente ao amor. Essa pessoa foi Caim. Ela é muito segura de si e acaba por se ver envolvida num mundo que desconhecia, tentando manter-se independente luta contra o que esperam dela, podendo por vezes colocar-se em risco.

A disputar as suas atenções temos Caim e Abel, famosos pela história bíblica temos que os dois irmãos continuam a disputar a atenção e o protagonismo. A relação entre eles é tensa, e não só porque um matou o outro, ao longo do livro vamos vendo que há algo mais entre eles e que ainda não descobrimos, também não teria piada se descobríssemos tudo logo no início. Ambos os irmãos são representados com grandes semelhanças físicas, e isso faz com que Eve se sinta atraída por ambos. É bem patente o aumento da tensão sexual quando um ou outro entra em cena e isso apimenta muito o romance.

Existe uma grande variedade de personagens que são introduzidas nesta obra e o final deixa-nos com vontade de ler mais.

O pormenor mais interessante é o facto de o primeiro capítulo narrar eventos futuros, fazendo com que o leitor acabe por cair em para-quedas na história mas que imediatamente fica viciado, quanto à capa, o design da capa é arrojado e inovador despertando a atenção, não podendo ser ignorado quando está em exposição numa livraria.


LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário