sábado, 7 de março de 2015

[Opinião] "Espada que Sangra" de Nuno Ferreira (Chiado Editora)

2





Sinopse:


"A palavra dos homens teve muito crédito, em tempos idos. Mas quando a soberba e a sede de poder e glória moldam o comportamento humano, a mentira torna-se um instrumento para pentear as suas próprias fraquezas."

Espada Que Sangra é o primeiro volume de Histórias Vermelhas de Zallar, um delicioso cocktail de fantasia, intriga, mistério, suspense, erotismo, aventura e ação, passado num mundo fantástico de civilizações que nos apaixonam a cada página. Zallar é um mundo complexo, onde três continentes lutam arduamente pela sua sobrevivência. No Velho Continente existe uma terra almejada há milénios, desde os tempos em que os medonhos Homens Demónio dominavam a região: Terra Parda, onde as cidades-estado são chamadas de espadas e um minério conhecido por tormento negro tornou possível a existência de armas de fogo. Hoje, são os descendentes dos extintos Homens Demónio quem ameaça as fronteiras desta terra próspera em vegetação, savanas e desertos - os malévolos mahlan. A Guerra Mahlan está prestes a atingir o seu ápice, e agora, tudo pode acontecer. Mas Lazard Ezzila e Ameril Hymadher, reis das principais fortalezas de Terra Parda que viveram um intenso romance na sua juventude, vão perceber de uma forma perturbadoramente selvagem que os seus maiores inimigos podem viver consigo ou partilharem dos seus próprios lençóis.

Ficha Técnica:


Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 676
Editor: Chiado Editora
ISBN: 9789895117369
Coleção: Mundo Fantástico

Opinião:

Há um certo preconceito em Portugal relativamente ao Fantástico escrito por autores portugueses, por esse motivo são pouco conhecidos os autores portugueses deste género literário e muitos destes cometem o erro crasso de tomarem pseudónimos estrangeiros que acabam por limitar ainda mais os seus leitores devido a algumas más escolhas.

Também há muito aquela noção que os nomes das personagens e locais têm de ser escolhidos quase como aletoriamente, criando assim nomes impronunciáveis. E isso é outro travão às vendas. Mas deixemo-nos de divagações e falemos do livro "Espada que Sagra".

Eu conheci este livro por intermédio de um conhecido meu que o recomendou. Tal como todos comecei a ler com as ideias pré-concebidas e com os mesmos estereotipos que referi. O que não é uma coisa má, pois podemos ser surpreendidos pela positiva por um livro quando menos contamos, o que foi o que aconteceu com este volume e com este autor.

Quando abrimos o livro entramos num Universo paralelo que está bem desenvolvido pelo autor e que está bastante consistente ao longo do livro demonstrando toda a preparação e trabalho mental que o autor teve na sua elaboração.

As personagens são cativantes, repletas de nuances, e de complexidade. Cada uma tem as suas particularidades e não tardamos a nos identificarmos com alguma delas.

É um livro bastante interessante e uma nova aposta do romance fantastico português.

LilianaNovais
Reacções:

2 comentários:

  1. Boa noite, Liliana. Só agora tive acesso à tua opinião e fico contente que tenhas gostado.
    :D Um beijinho
    Nuno Ferreira

    ResponderEliminar
  2. Tenho de comprar o livro. Mas gostava de o fazer numa apresentaçao para ter um autógrafo.

    ResponderEliminar