terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

[Opinião] "A Cidade do Fogo Celestial" de Cassandra Clare (Planeta)

0







Sinopse:

Sebastian Morgenstern está ao ataque e volta Caçador de Sombras contra Caçador de Sombras. Com a ajuda da Taça Infernal, transforma Nefelins em criaturas saídas de um pesadelo, separando famílias e amantes enquanto engrossa as fileiras dos seus Ensombrados.
Acossados, os Caçadores de Sombras refugiam-se em Idris… mas nem os poderes demoníacos de Alicante conseguem manter Sebastian à distância. E com os Nefelins encurralados em Idris, quem protegerá o mundo contra os demónios?
Quando é desmascarada uma das maiores traições de toda a história dos Caçadores de Sombras, Clary, Jace, Isabelle, Simon e Alec são obrigados a fugir - ainda que a sua viagem os leve até ao coração dos reinos demoníacos, onde nunca nenhum Caçador de Sombras fora e de onde nenhum ser humano alguma vez regressara.

Haverá amor sacrificado e vidas perdidas na terrível batalha pelo futuro do mundo neste empolgante final da clássica série de fantasia urbana Caçadores de Sombras.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 576
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575687

Opinião:

E assim acabou a série Intrumentos Mortais. Ao longo de seis fantásticos livros acompanhamos as aventuras e desventuras do grupo de amigos disfuncional que não perdiam uma oportunidade de se meterem em problemas. Quando acabamos de ler uma saga ou trilogia, temos sempre sentimentos conflituosos, se por um lado queremos saber como tudo termina por outro não queremos abandonar as personagens que nos acompanharam durante todos os volumes que pertencem à obra. É um sentimento conflituoso que nos vai acompanhar durante todas as páginas deste livro. "A Cidade do Fogo Celestial" conclui assim a fabulosa saga escrita por Cassandra Clare.

Neste derradeiro volume,  vemos o desfecho de uma guerra que tem vindo a crescer de intensidade ao longo do livro. Reencontramos as mesmas personagens que nos volumes anteriores e conhecemos algumas novas personagens que nos vão deliciar e que nos fazem apaixonar. Esta foi uma das qualidades dos livros de Cassandra Clare, esta criou personagens pelas quais nos apaixonamos e que nos interessam, queremos saber o que lhes acontece e o que o futuro lhes reserva.

Ao contrario dos livros anteriores a acção avança de forma mais rápida e que nos vai agarrar na leitura, queremos avançar cada vez mais depressa para sabermos o que acontece e por vezes sentimo-nos frustrados. Isto deve-se ao tamanho do livro, o maior da colecção, e também isso pode contribuir para a nossa ansiedade em relação à conclusão da história.

Neste volume, encontramos as personagens principais muito mais maduras e adultas. Notamos que as personagens e as suas relações interpessoais estão mais fortes. A autora neste volume não se foca tanto nos amores e desamores das personagens, focando-se mais na acção e nas personagens em si. Vão haver mortes que poderão desiludir alguns e que podem deixar-nos com um sentimento de falta e de tristeza.

É bem patente ao longo do romance que vamos assistir ao final desta saga e que Sebastian vai finalmente ter o que merece, mas que ainda vai faltar muito para conseguir-se atingir esse objectivo. A Clave continua a se fechar sobre si mesma e não mostra grande reacção ao que vai acontecendo. Jace mostra uma faceta mais madura, mas gostava de ver mais acção por parte dele, apesar de o vermos a aceitar quem é, é sempre Clary que acaba por ter mais poder de decisão, não se revelando assim como o grande guerreiro que tanto falam.

Magnus tem um papel muito mais central e mais decisivo e a verdade acerca do seu pai e da sua relação com o submundo, não era nada que não desconfiássemos ao longo dos livros e do receio que este tinha em revelar o verdadeiro nome dele, mas quando nos é revelado ficamos abismados.

Simon tem na mesma o papel central e importante e importante neste volume, percebemos a importância do facto dele ser um luz-do-dia.

O final do livro parece-me um pouco forçado em alguns aspectos e que seja uma tentativa de dar um final feliz a todas as personagens e isso deixou-me um bocado desiludida confesso. 

Quanto ao livro em si, notei alguns erros, não sei se se devem à tradução ou se o original também os tem, encontrei falas que eram atribuídas a personagens que não estavam na cena e também frases sem sentido. Um problema a ser revisto em futuras edições.

Um problema com as sagas é que se tornam maçadoras com a evolução da história e que a qualidade diminui, mas podemos verificar que ao longo da obra a autora amadurece as personagens e a sua escrita e que isso se torna bastante aliciante. Penso que Cassandra Clare a terminou no momento certo. Um aspecto bastante interessante é o cruzar desta saga com a trilogia "As Origens" cuja acção também ocorre no mesmo Universo e isso despertou a minha curiosidade para essa trilogia e as personagens que nela figuram.

Uma conclusão bastante interessante da saga em que não ficam pontas soltas por explicar, nem nada por justificar.
LilianaNovais



Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário