quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

[Opinião] “Encontros Improváveis” de Fernando Pessanha (Edições Mandil)

0



Sinopse:

Havia, na dissimulação do seu olhar, a expressiva indiscrição da curiosidade, Bernardo sentiu aquele olhar colocado em si e ficou atento aos seus movimentos. Continua a escrever, inspeccionando pelo canto do olho a graciosa silhueta da mulher. Teria uns trinta anos, o que lhe trouxe à memória a obra de Honoré de Balzac. Era elegante e de altura mediana, com o cabelo liso escuro e escorrido que quase lhe chegava aos ombros. Atreveu-se a levantar a cabeça e olhá-la sem reservas, enquanto gesticulava a caneta por entre os seus dedos, como se estivesse a ponderar que a frase escrever a seguir. Aparentemente, ela tinha voltado à leitura, apresentando a mesma expressão de estranheza estampada no rosto. Não... olhou-o uma vez mais e os seus olhares acabaram por cruzar-se. Tinha uns familiares olhos felinos, de cor indefinida, algures entre o cinzento e o verde, e os lábios finos e bem desenhados. Esboçou um sorriso indecifrável, pelo que Bernardo voltou a baixar os olhos e a escrever no seu caderno. Não chegou a escrever muito mais, pois sentiu a mulher descruzar a perna, levantar-se e estacar à sua frente.

Opinião:

Fernando Pessanha já se afirmou enquanto escritor português. Publicou este ano na Coolbooks e tem mostrado que é um escritor bastante activo e disponível.

Quanto a este novo livro que li dele, é uma colectânea de contos, os quais, inicialmente, parecem ser independentes uns dos outros mas depois conforme avançamos na leitura encontramos um fio condutor, algo que nos faz continuar a ler de seguida o próximo conto.

O autor tem uma escrita muito própria e descritiva conseguindo criar no leitor sentimentos fortes e transmitir o que o personagem sente em cada momento de uma forma segura e eficaz.

Este é um pequeno livro ideal para quem tem pouco tempo para ler ou mesmo para quem apenas que um livro pequeno.


Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário