sábado, 22 de março de 2014

[Opinião] “O Ano em que não ia haver Verão” de Rute Silva Correia (Oficina do livro)

0


Sinopse:

Gizela Espinosa é uma herdeira deslumbrante que acumula dinheiro e poder de sedução. Santiago é um artista interesseiro e dominador. Em Lisboa, toda a gente conhece os dois amantes. Quando o guitarrista Jonas Vasconcelos morre misteriosamente, um terrível segredo de família ameaça revelar-se e só a indiscreta Rosalina poderá, ou não, evitar um desfecho escandaloso. Num diálogo de desencontros, as personagens deste romance urbano, decorrido na Lisboa dos dias de hoje, entram e saem das camas uns dos outros, do divã do psicólogo Raúl Veracruz e também de um obscuro clube secreto na Praça de Londres, onde máscaras e mentiras são os acessórios mais excitantes.

Ficha Técnica:

Ano da Edição / Impressão / 2014
Número Páginas / 208
ISBN / 9789897411175
Editora / OFICINA DO LIVRO

Opinião:

Neste romance Rute Silva Correia leva-nos numa viagem de amores e desamores em que as vidas das personagens se entrelaçam e desencontram.

A autora tem uma linguagem muito directa e o livro é fácil de ler. As personagens que ela criou por vezes irritam-me tal como as pessoas na vida real, temos afinidade com algumas e com outras não. Santiago é indeciso e fraco, esta foi a personagem que mais me irritou e a qual por vezes me apetecia dar-lhe umas bofetadas para ele acordar para a realidade.

O livro é pequeno e lê-se facilmente, e a autora consegue captar a atenção com um pequeno parágrafo:
Não era verdade. Santiago morreu.

A autora termina assim o primeiro capítulo e desperta assim a curiosidade do leitor.


Um livro pequeno que se lê facilmente e que foi uma excelente primeira impressão acerca da autora e d sua forma de escrever.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário