sexta-feira, 1 de novembro de 2013

[Opinião] “Em Chamas” de Suzanne Collins (Editorial Presença)

1


Sinopse:

Depois de no primeiro volume Katniss se oferecer para substituir a irmã mais nova nos Jogos da Fome, que têm como lema «matar ou morrer», contra todas as expectativas, não só Katniss Everdeen venceu os Jogos da Fome, como pela primeira vez na história desta competição dois tributos conseguiram sair da arena com vida. Os dois jovens Katniss e Peeta tornaram-se agora os rostos de uma rebelião que nunca esteve nos seus planos. E o Capitólio não olhará a meios para se vingar… Um ritmo constante de adrenalina numa obra que promete tornar-se uma das leituras mais viciantes do ano.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 268
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722344425
Coleção: Via Láctea
Faixa etária: a partir dos 12 anos

Opinião:

“Em Chamas” é o segundo volume da trilogia dos “Jogos da Fome”. Se no primeiro volume conhecemos as personagens e vemos a autora a leva-los ao extremo, o segundo lança-nos para um limite superior.

Começa um murmurinho de revolta contra o Capitol, os distritos usam Katniss e Peeta como foco central desta. A imagem do pingente de Katniss aparece por todo o lado como um farol, atraindo os seguidores e os revoltosos. Numa tentativa desesperada de controlar a situação, o Capitol controla todo o fluxo de informações e tenta destruir todos os que representam a esperança do povo. Neste volume, levanta-se uma questão muito importante, o que é que afinal aconteceu ao Distrito 13, que se revoltou contra o poder opressivo e que foi aparentemente destruído pelas armas de destruição maciça.

Este volume é bastante emocionante e viciante, o leitor agarra-se a cada página de uma forma compulsiva e quer saber o que vai acontecer de seguida. Achei um pouco limitador o facto de a acção ser narrada apenas por Katniss e apenas conhecermos o seu ponto de vista e não o plano geral deixa um pouco a perder. As personagens amadurecem e entendem que o jogo em que estão envolvidas é mais do que sobreviver na arena mas sim uma questão de poder e controlo que o Capitol usa.


Um livro viciante, cujo final nos deixa a desejar pelo último volume.
Reacções:

1 comentário:

  1. Olá,

    Penso que todos os livros da trilogia, tem essa capacidade de nos deixar viciados e ansiosos por ler mais.

    Adorei o primeiro volume, mas este 2 volume não lhe fica atrás e claro é um livro de transição e já a preparar o final da trilogia, que quanto a mim foi bem conseguida.

    Uma trilogia que me cativou imenso :)

    Bjs e boas leituras ;)

    ResponderEliminar