quarta-feira, 13 de novembro de 2013

[Opinião] “Bonebreaker Parte II” de Sara Reis (Chiado Editora)

0


Sinopse:

Após ter abdicado de tudo, incluindo o seu nome, Sara – como agora é conhecida – parece estar cada vez mais longe de voltar a encontrar o seu irmão. Ao desenvolver sentimentos por Hugo, a sua situação complicou-se. Sara não sabe se deverá continuar a usá-lo para chegar ao seu irmão, ou se deverá confessar a verdade e pedir-lhe que a ajude.

Contudo, os seus pensamentos e a sua opinião podem vir a mudar ao desvendar um dos grandes segredos que Hugo sempre escondera dela. Sem perceber as dimensões dos problemas em que Hugo está metido, Sara acaba por envolver-se, e aos poucos, apercebe-se de quem ele realmente é. Para dificultar, Nuno está cada vez mais forte e não desiste enquanto não conseguir vingar-se do irmão.

Com medo das consequências, Hugo tenta esconder todo o seu passado a sete chaves o que se torna numa tarefa difícil quando membros da sua família acabam por conhecer Sara.

Entretanto, Sara questiona-se se Hugo será realmente de confiança devido a todo o mistério.

Será que Hugo é mesmo o chefe da Bonebreaker? Ou terá sido tudo apenas uma coincidência?

Ficha Técnica:

Autor: Sara Reis
Colecção: Viagens na Ficção
Páginas: 444
Data de publicação: Junho de 2013
Género: Literatura Fantástica
ISBN: 978-989-51-0315-7

Opinião:

A primeira parte do livro foi criticada aqui no Blog anteriormente.

Nesta segunda parte vemos as respostas às questões que ficaram em aberto no volume anterior. O melhor deste livro é que fecha todos os pontos em aberto. Esta segunda parte é muito mais dedicada à relação entre os dois e a acção aparece tardiamente no romance.

Esta conclusão fica um pouco confusa inicialmente e por vezes tive reler partes para a compreender. As repetições do primeiro volume continuam para o segundo, a autora podia ter revisto e procurado alguns sinónimos. Também falta um pouco de ambientação no local, sabemos que a acção se passa em Leiria mas a maioria dos leitores podem não conhecer esta cidade e deveria descrever um pouco mais os locais desta bela cidade.

As personagens mantêm-se como no volume anterior, Hugo sendo sem dúvida igualmente consistente na segunda parte.

Sara Reis deixou-se dispersar muito e há muitas coisas que ficaram mal exploradas e que podiam ter sido mais levadas em conta.


As capas de ambos os volumes têm uma capa excelente, são bastante apelativas e originais. No geral é uma história interessante e que podia ter sido mais explorada e com mais pormenor dando mais enfâse à acção em si, já que inicialmente me fez lembrar muito a série de televisão Nikita.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário