quarta-feira, 13 de novembro de 2013

[Opinião] “Bonebreaker Parte I” de Sara Reis (Chiado Editora)

0


Sinopse:

Com a intenção de curar o irmão de uma doença, para ela desconhecida, Raquel com cinco anos de idade cede à pressão de um completo estranho que se oferece para ajudar. Sem ter mais ninguém a quem recorrer, Raquel fica dependente desse sujeito que a acolheu e ajudou, mudando a sua vida radicalmente.
Obtendo uma nova identidade, treinos rigorosos e crescendo num ambiente de desconfiança, inveja e ganância, Raquel é obrigada a trabalhar para mafiosos que têm como principal atividade matar pessoas. Para ela não é nada de outro mundo visto que ela própria esconde um segredo: ela é um canibal.
Contudo, a sua única intenção é poder reencontrar-se com o seu irmão que partiu para ser hospitalizado. Raquel tem vários planos em mente para convencer toda a gente de que está do seu lado e obter informações acerca do irmão. Mas a situação complica-se quando esta se apercebe de que está a apaixonar-se pelo homem que deveria enganar e que este homem não é humano.

Ficha Técnica:

Autor: Sara Reis
Colecção: Viagens na Ficção
Páginas: 624
Data de publicação: Junho de 2013
Género: Literatura Fantástica
ISBN: 978-989-51-0209-9

Opinião:

O que me suscitou interesse neste livro foi a sua sinopse. “Bonebreaker” prometia ser um livro de grande acção.

Sara Reis teve uma ideia bastante interessante e a sua interpretação das diversas espécies de criaturas e as suas características. Ao longo do livro ficamos a conhecer as mais variadas espécies e os seus costumes. A primeira quarta parte do livro é uma excelente introdução a um livro de acção. Mas depois a autora fala mais do romance entre duas das personagens principais e a história que parecia ser a base central, passa a ficar em segundo plano.

A melhor personagem deste livro é mesmo o Hugo, este é bastante consistente ao longo da história e provoca ao leitor todo o tipo de sentimentos. Quanto à Raquel/Sara, parece ser um pouco mais volátil e não tão consistente, isso também se pode dever à tenra idade desta personagem.

A autora faz uma boa abordagem ao tema, utilizando como narrador a personagem da Sara, o que limita um pouco o conhecimento geral dos eventos. Era necessário rever um pouco mais o livro porque existem algumas repetições.


No geral é um livro que tem um tema interessante, fiquei curiosa para saber o que é que a autora vai fazer de seguida.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário