domingo, 15 de setembro de 2013

[Opinião] “A saga da Humanoinsurreição – A metamorfose de Lucy e o Fruto Proibido” de Lúcia Vaz Gomes (Chiado Editora)

0


Sinopse:

A SAGA DA HUMANOINSURREIÇÃO é uma história de ficção científica sobre a invasão do planeta terrestre corrompido e decadente com uma reviravolta surpreendente: a protagonista humana torna-se a chave para a salvação da raça dos seres invasores. Ao se aperceber que a resposta para todo o mistério do ataque dos alienígenas reside na sua própria existência, soma-se à luta pela sobrevivência humana um perigo acrescido temperado com muito suspense.

Agora, o futuro do planeta terrestre e dos seus nativos depende de uma longa e árdua luta e Lucy não só terá de enfrentar os seus demónios interiores como também se lhe irá impor a difícil tarefa de decifrar os segredos ancestrais dos invasores.

O resultado é uma leitura de tirar o fôlego numa aventura repleta de desafio, raiva, angústia e incerteza onde a ansiedade assombra cada momento e os laços humanos assumem um lugar de destaque.

Ficha Técnica:

Autor: Lúcia Vaz Gomes
Colecção: Viagens Na Ficção
Páginas: 212
Data de publicação: Janeiro de 2013
Género: Ficção
ISBN: 978-989-697-965-2

Opinião:

O que mais me atraiu neste livro foi o facto de ser um romance de ficção científica escrita por uma portuguesa, e penso que um blog de críticas em português também deve dar destaque aos autores portugueses que surgem no mercado.

Quanto ao livro tem bastante potencial. Por ser narrado na primeira pessoa limita muito o conhecimento do que está a acontecer e ficamos muito limitados em relação ao conhecimento da acção. O ritmo acelerado da acção é interessante mas por vezes a autora devia ter parado para explicar certas coisas que seriam interessantes, principalmente porque estamos a ser confrontados com raças diferentes e com tecnologia que nos é estranha e a autora podia ter explorado isso de forma a tornar a história mais realista e mais interessante.

As personagens precisavam de alguma maturação para se tornarem mais realistas, Lucy é demasiado perfeita e gostava de ver mais defeitos e mais problemas criados pelas experiências que foram feitas nela, e os resultados das outras experiências das quais tanto ouvimos falar a nada sabemos.


Este livro da forma como se encontra parece um primeiro rascunho, onde se encontram as ideias iniciais e que depois se vão explorar com mais cuidado.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário