quarta-feira, 11 de setembro de 2013

[Opinião] “Essência de Mulher” de Elísio Pinto (Edições Vieira da Silva)

0


Sinopse:

A história deste livro aborda questões interessantes, seja qual for a época, do relacionamento entre jovens na sua adolescência, das relações com os pais e do seu inevitável contacto com o mundo real, cuja paleta se apresenta sempre de cores vivas, realçando a alegria da vida, mas também muito escuras, equivalentes a situações dolorosas…

Traz-nos o amor de Tiago e Carmem, que marcam indelevelmente os papeis principais. E cedo aprendem que essencialmente a vida não é fácil. Num percurso de altos e baixos, num curso, numa atividade profissional ou numa vida familiar, nada se conquista por mero acaso. Antes pelo contrário, quando um objetivo é conquistado, tal obedeceu à persistência, ao entusiasmo e à convicção que cada um colocou na vida de todos os dias, numa luta corajosa por aquilo que lhe é mais querido.

Desde o dia em que se conheceram, até à estabilidade do casamento, Tiago e Carmem tiveram de ultrapassar diversos obstáculos, contudo o amor, que desde cedo os uniu, foi a alavanca fundamental para superarem obstáculos sempre desagradáveis.

Como tónico de leitura, a história atravessa o período da expansão do «sonho português» em África, passando pela fase revolucionária do «25 de Abril». Tempos que foram muitos difíceis, sem dúvida. Mas que, por isso mesmo, carimbam esta história com a dureza em que a vida, muitas vezes, nos é fértil.

Ficha Técnica:

Coleção: Ficção
ISBN: 978-989-736-018-3
Depósito Legal: 350477/12

Opinião:

Elísio Pinto escreveu acerca do período pré 25 de Abril e logo após esta revolução. A abordagem do autor é mais do ponto de vista humano e não tanto político e nos mostra o drama vivido pelos portugueses aquando da descolonização. Foi um momento marcante e decisivo para muitos, mudou muitas vidas e criou estereótipos em muitas pessoas que duraram décadas. As pessoas que fugiram da guerra eram chamados de retornados e criticados pelos outros. Imaginavam que quem vivera em Angola era rico e não tinha tido qualquer tipo de desgosto ou de sofrimento.

Esta é uma história simples que aborda imensos temas que são ainda hoje muito reais como é o caso do Alcoolismo, o cancro, o primeiro amor.

Cada uma das personagens é realista, com os seus defeitos e qualidades, um pouco exageradas pelo autor para que a história não se tornasse demasiado banal e perdesse o interesse. A personagem que mais evolui é a de Carmen, vemo-la a crescer e a tornar-se mulher. Quanto ao Tiago, foi uma personagem que desgostei inicialmente e depois passei a ter pena. Parece-me que tem uma personalidade mais fraca e com mais defeitos que Carmen.

A forma como  Elísio Pinto escreve é simples e directa, sem grandes floreados nem artifícios, as descrições são de uma pessoa que já esteve nos vários locais onde se passa a acção.


O livro tem vários pontos altos que acrescentam interesse ao livro. O final não é o pico do clímax mas sim umas páginas antes. Acaba por se tornar um livro fácil de se ler.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário