domingo, 14 de julho de 2013

[Opinião] “Envolvida” de Silvia Day (5 Sentidos)

0


Sinopse:

Desde que vi o Gideon pela primeira vez, percebi que ele tinha algo de que eu precisava, algo a que eu não conseguia resistir. Percebi-lhe também uma alma perigosa e atormentada – tal como a minha. Envolvi-me. Eu precisava dele tanto como precisava que o meu coração batesse.

Ninguém sabe o quanto ele arriscou por mim e o quanto eu fui ameaçada; ninguém imagina quão negra e desesperada se tornou a sombra dos nossos passados. Entrelaçados nos nossos segredos, tentamos desafiar o destino. Definimos as nossas próprias regras e rendemo-nos completamente ao intenso poder da obsessão.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 400
Editor: 5 Sentidos
ISBN: 978-989-745-013-6
Coleção: CROSSFIRE
Idioma:                Português

Opinião:

Este é o terceiro livro de uma série que já ganhou imensos fãs por todo o mundo. Eu não li os anteriores e achei bastante interessante a história. Não é apenas mais um livro erótico mas sim uma história onde os dois personagens principais tentam fazer uma relação complicada funcionar apesar de todos os traumas infantis que têm. Ao longo do romance é fácil de ver o que sentem um pelo outro e como tentam lidar com as diversas situações.

Eva é uma personagem forte e bastante decidida. Ela sabe o que quer e não tem medo nem vergonha de o dizer. Por seu lado Gideon é um homem mais inseguro. Tem medo que a Eva o deixe e faz de tudo para lhe mostrar o que sente por ela.

Quanto às outras personagens, gostava de ver um rival a Gideon ter mais destaque do que teve neste livro, tudo parece muito cor-de-rosa. Há momentos hilariantes ao longo da história que cortam o lado sensual do romance. Sylvia Day também usa o significado duplo de palavras para aguçar a curiosidade do leitor.

Contudo, ele parecia escorregar para longe de mim e senti a sua boca murmurando encantamentos junto ao meu estômago. Fizeste-me tanta falta… Preciso de ti… Sem ti não vivo… sentido algo molhado e quente sobre a minha pele, olhei e vi que ele também chorava e que o seu belíssimo rosto estava devastado pelo mesmo excesso de emoção que me inundara também.

Aqui, neste excerto, vemos a duplicidade da linguagem da autora.


Este livro peca apenas em ter demasiadas cenas sexuais e a evolução da história ser lenta. Penso que o livro teria a ganhar em ter mais acção. No geral foi um livro que se lê facilmente.

Para mais informações, aqui.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário