quinta-feira, 23 de maio de 2013

[Opinião] “A rainha dos Malditos volume 1” de Anne Rice (Publicações Europa-América)

0



Sinopse:

A viagem de Lestat até uma caverna numa ilha grega desperta Akasha, rainha dos malditos e mãe de todos os vampiros, do seu sono de seis mil anos. Desperta e sedenta de sangue, Akasha traça o seu maléfico plano para dominar o mundo dos vivos.
Num concerto em São Francisco, Lestat ignora que entre os fãs há centenas de vampiros dispostos a destruí-lo por ter revelado a condição dos seus semelhantes.
Um misterioso sonho é partilhado por um grupo de homens e vampiros. Quando todos se aproximam, o sonho torna-se mais claro e tudo aponta para uma tragédia indescritível.

Ficha Técnica:

Autor    Anne Rice, Anne Rice
Editora Publicações Europa - América
ISBN      5601072618091
Dimensões        14 cm x 21 cm
Nº Páginas         272

Opinião:

Este é mais um volume das saga Crónicas vampíricas da autora Anne Rice, que foram publicados pela editora Publicações Europa-América. Já anteriormente critiquei aqui no blog o “Entrevista com o Vampiro”, “O Vampiro Lestat Volume 1” e “O Vampiro Lestat Volume 2”.

Ao contrário dos volumes anteriores, este livro é maioritariamente narrado na terceira pessoa, Lestat apenas tem uma pequena intervenção num pequeno capítulo inicial. Com o seu habitual tom irónico.

E, a propósito, quando esses outros personagens pensarem ou disserem de mim que eu sou belo ou irresistível, etc., não penses que fui eu que pus essas palavras nas suas bocas. Não fui! Foi o que me relataram mais tarde, ou aquilo que recolhi das suas mentes com o meu infalível poder telepático; eu não ia mentir a esse respeito, ou a respeito de qualquer outra coisa. Não posso evitar ser um belo demónio. Foi o que me calhou na sorte. O maldito monstro que fez de mim o que sou escolheu-me por causa da minha beleza. Foi apenas isso. E acidentes destes estão sempre a acontecer.

Anne Rice leva-nos a conhecer melhor algumas personagens que apenas foram referidas anteriormente e apresenta-nos novas personagens. Também nos introduz a um novo mistério “as gémeas ruivas”. Quem são estas novas e misteriosas personagens que invadem os sonhos de todos?

Esta parte era nova para ela, desenrolando-se tão rapidamente, e o sonho era desesperadoramente indistinto, como tinham sido todos os sonhos das gémeas.

Aos poucos com o evoluir da história vamos ficando a conhecer um pouco melhor estas duas personagens, mas o véu do mistério que as ainda não é levantado neste volume e apesar de desconfiarmos de algo, ainda não temos qualquer explicação acerca da identidade das gémeas.

A autora continua a criar uma atmosfera sensual em torno dos vampiros, deixando-os irresistíveis.

Também faz descrições bastante sugestivas para o universo onde a história se desenrola.

O luar penetrava através das gelosias de madeira. As figuras vigorosas dos murais ganharam vida contra o fundo vermelho, da cor de sangue fresco.

Ela consegue inclusive mostrar o deslocamento cultural dos vampiros mais antigos.

Revela os sentimentos mais secretos das personagens.

A loucura não veio; nem o esquecimento.

Introduz o conceito da Talamasca, juntamente com Jesse e toda a sua obsessão pelo mundo sobrenatural.

Tinha-se viciado na excitação, até mesmo no secretismo.

Este é sem dúvida até ao momento o melhor livro da saga, repleto de personagens e com um suspense que nos deixa viciados. Anne Rice consegue jogar com as personagens como se estas fossem marionetas nas suas mãos. Cada uma delas cresce neste volume e novas questões são levantadas será que no próximo volume ela responderá?


Em breve em critica aqui no blog o segundo volume deste livro.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário