quarta-feira, 3 de abril de 2013

[Opinião] “Pequena Abelha” de Chris Cleave (Edições ASA)

0



Sinopse:
Não queremos contar-lhe O QUE ACONTECE neste livro. Esta é uma HISTÓRIA MESMO ESPECIAL e não queremos desvendá-la.
Ainda assim, vai precisar de saber um pouco mais sobre ela para querer lê-la, por isso, vamos dizer apenas o seguinte:
Esta é a história de DUAS MULHERES. Os seus destinos vão cruzar-se UM DIA e uma delas terá de fazer UMA ESCOLHA terrível, o tipo de escolha que ninguém deseja enfrentar. Uma escolha que envolve vida ou morte. DOIS ANOS DEPOIS, elas encontram-se de novo. É então que a história começa verdadeiramente…
Depois de ler este livro, vai querer falar dele a TODOS OS SEUS AMIGOS. Quando o fizer, por favor, também não lhes diga o que acontece. Permita-lhes saborear a sua MAGIA.
Pequena Abelha de Chris Cleave

Críticas de imprensa
“Um livro arrebatador.”
The Washington Post

“Uma poderosa obra de arte: excitante e profundamente perturbante. Soberbo!”
The Independent

“Um desafio às nossas crenças e convicções. Uma história comovente sobre o triunfo do espírito humano.”

The New York Times

“Arrebatador e dilacerante… Com uma das mais memoráveis e provocadoras personagens da ficção contemporânea.”
The Boston Globebr>
“Poderoso e emotivo.”
The Guardian

“Um livro imprescindível e notável pela sua visão perspicaz da verdadeira essencia da humanidade.”
O – Oprah Magazine

“Por vezes, deparamo-nos com uma personagem tão forte e dotada de uma força emocional tao avassaladora que se fixa para sempre na nossa memória. É o caso da inesquecível Pequena Abelha.”
The Seattle Times
“Um romance tão inesperado e intimidante como a própria vida.”
Booklist

“Perfeito e sublime.”
Library Journal

“Até é possível que um livro melhor do que Pequena Abelha seja publicado este ano, mas eu não apostaria muito nisso… Por favor, leiam-no.”
The Gloss

“Pequena Abelha é um estrondoso grito de talento.”
Sunday Tribune

“Eletrizante... Prende-nos logo na primeira página e permanece na nossa memoria muito depois de o terminarmos.”
Chicago Tribune

“Num minuto estamos a ler uma passagem tão dramática, escrita num estilo tão envolvente que nem conseguimos saltar as partes mais duras, e no seguinte estamos a rir às gargalhadas. Quase nos sentimos obrigados a retroceder algumas páginas e pedir desculpa às personagens pela nossa ligeireza.”
The Weekend Australian
Ficha Técnica:
Nº 1 no top The New York Times
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 272
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892313177

Opinião:
Este foi um daqueles livros que devorei em poucas horas, e que tive pena que fosse tão pequeno. Chris Cleave criou uma história que nos obriga a sair da nossa zona de conforto e encararmos de frente uma realidade que ignoramos. Quer por decisão própria quer por falta de informação. É um livro que se compreende perfeitamente que conste no top do The New York Times.
Neste romance ficamos a conhecer intimamente duas mulheres, a Abelhinha e a Sarah cujas vidas cruzam-se duas vezes por acaso, o que vai alterar profundamente as suas vidas e a forma como encaram a vida.
Abelinha, uma jovem mulher nigeriana, vive sem esperança, sem família, apenas sente uma necessidade de sobreviver devido às situações que ocorreram na sua vida. Ela age como se a qualquer momento os homens a viessem matar e todas as suas acções são regidas por essa premissa.  Tornando-a cautelosa e não cobarde.
Sarah, por sua vez, é tão corajosa quanto a sua companheira de desventuras. Tenta superar os traumas da sua vida enquanto cria o seu filho Charlie. Não aceita ordens de ninguém e é extremamente independente. Tenta ajudar a Abelinha a obter asilo político.
Estas duas personagens contam em primeira mão as suas versões da história, o que torna a sua evolução bastante dinâmica e introspectiva, uma vez que ficamos a saber os pensamentos de cada uma delas.
Chris Cleave escreve e descreve com bastante as emoções das suas personagens assim como os cenários em que elas se encontram mostrando de uma forma harmoniosa a beleza da natureza e o lado mais negro do ser humano.
Com um final surpreendente, este é um livro que se recomenda vivamente.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário