domingo, 8 de abril de 2018

[Opinião] "O Velho que Lia Romances de Amor" de Luis de Sepúlveda (Livros do Brasil)

0

Sinopse:

Antonio José Bolívar Proaño vive em El Idilio, um lugar remoto na região amazónica dos índios shuar, com quem aprendeu a conhecer a selva e as suas leis, a respeitar os animais que a povoam, mas também a caçar e descobrir os trilhos mais indecifráveis.

Um certo dia resolve começar a ler, com paixão, os romances de amor que, duas vezes por ano, lhe leva o dentista Rubicundo Loachamín, para ocupar as solitárias noites equatoriais da sua velhice anunciada. Com eles, procura alhear-se da fanfarronice estúpida desses «gringos» e garimpeiros que julgam dominar a selva porque chegam armados até aos dentes, mas que não sabem enfrentar uma fera a quem mataram as crias.


Descrito numa linguagem cristalina e enxuta, as aventuras e emoções do velho Bolívar Proaño há muito conquistaram o coração de milhões de leitores em todo o mundo, transformando o romance de Luis Sepúlveda num clássico da literatura latino-americana.

Ficha Técnica:


ISBN: 978-972-38-3042-2
Edição ou reimpressão: 01-2018
Editor: Livros do Brasil
Idioma: Português
Dimensões: 120 x 180 x 10 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 128
Tipo de Produto: Livro 
Coleção: Miniatura 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance

Opinião:

"O velho que Lia Romances" é um dos romances mais conhecidos de Luis de Sepúlveda. Recomendado como leitura recomendada para o 9º ano.

A primeira vez que o li tinha apenas 14 anos e de cada vez que o leio tenho uma experiência diferente, mostra-me diferentes aspetos do ser humano de acordo com o momento específico que estou a viver. Este é o grande talento de Luis de Sepúlveda, o nos mostrar coisas diferentes de acordo com o que necessitamos naquele momento.

Este livro trás-nos a história de um homem chamado Antonio José Escobar, que adora ler romances de amor, mas nem todos os romances agradam à nossa personagem, ele aprecia romances de amor daqueles que chamamos lamechas. Só que para ele significam tudo.

Este romance decorre nas selvagens selvas amazónicas, as quais, ainda nos dias de hoje, guardam os seus segredos nos lugares mais recônditos, onde nenhum ser humano se atreve a entrar. Aqui mundos diferentes se cruzam e Luis de Sepúlveda mostra-nos as diferenças e as hipocrisias que muitas vezes mostramos ao mundo.

Um excelente livro para ler e reler ao longo da vida.


LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário