sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

[Opinião] "O teu aroma a pêssego" de Megan Maxwell (Planeta)

0

Sinopse:

Ana e Nekane gerem um estúdio fotográfico na zona antiga de Madrid. Um dia deflagra um incêndio no seu edifício e, apesar de estarem habituadas a trabalhar com modelos glamorosos, não podem deixar de se surpreender ante aqueles corajosos machões vestidos de azul que não se preocupam por o seu cabelo se encrespar ou por sujarem as mãos.
Quando a objetiva da máquina fotográfica de Ana se centra em Rodrigo, o seu coração indica-lhe que já nada voltará a ser igual. Ele dá-se conta da maneira apatetada como ela está a olhar para ele e, apesar de não simpatizar com ela, iniciam uma estranha amizade.
Tudo se complica quando Ana descobre que está grávida e Nekane a encoraja a cumprir a sua fantasia sexual com o bombeiro antes que a barriga, as estrias e os enjoos matinais se manifestem e o espantem.

No entanto, uma mentira de Ana aos pais dará origem a um sem-fim de enredos e situações alucinantes que deixarão Rodrigo sem fala.

Ficha Técnica:

ISBN: 9789896578237
Edição ou reimpressão: 10-2016
Editor: Editorial Planeta
Idioma: Português
Dimensões: 153 x 233 x 28 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 464
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Literatura Erótica


Opinião:

Autora de livros eróticos Megan Maxwell habituou as suas leitoras a livros tórridos e quentes com momentos intensos e descritos pormenorizadamente, este livro sai um pouco do habitual, mais ligado às relações humanas e às eternas amigas, acaba por se revelar muito interessante.

Há amizades que nunca queremos mudar e essa é a que nasce entre Rodrigo e Ana, apesar desta querer algo mais. Acabamos por ter muitos momentos hilariantes devido a esse facto.

Noto uma diferença os livros que ultimamente têm saído, agora apresentam os dois pontos de vista, o masculino e o feminino, isto acaba por nos abrir um novo mundo e um novo tipo de literatura. O que acaba por tornar a leitura mais interessante e fluida.

Acabamos por nos rimos e torcemos para que as personagens fiquem juntas. Sofremos com Ana e vemos como Rodrigo afasta-se das mulheres. Ao longo do livro vamos sentindo sentimentos conflituosos. Por vezes torcemos por Ana, outras chamá-mo-la de masoquista. Queremos que esta seja feliz.

Num meio em que as aparências dominam, Ana e Rodrigo afastam-se das luzes da ribalta.

Neste romance acabamos por conhecer duas personagens apaixonantes, que nos vão encher as horas que passarmos a folhear os livros.


LilianaNovais
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário