sábado, 19 de julho de 2014

[Opinião] “As Raparigas Cintilantes” de Lauren Benkes (Porto Editora)

1



Sinopse:

Dizem que o que não nos mata torna-nos mais fortes. E se a morte voltar para tentar de novo?

CHICAGO, 1931: Harper Curtis, um vagabundo paranoico e violento, dá de caras com uma casa que possui um segredo tão chocante como a natureza distorcida de Curtis: permite viajar entre o passado e o futuro. Ele usa-a para perseguir as suas raparigas cintilantes - e tirar-lhes o brilho de uma vez por todas.

CHICAGO, 1992: Diz-se que o que não nos mata nos faz mais fortes. Experimente dizê-lo a Kirby Mazrachi, cuja vida ficou devastada depois de sofrer uma brutal tentativa de assassínio. Continua a tentar encontrar o agressor, tendo como único aliado Dan, um ex-repórter de crime que cobrira o seu caso anos antes.

À medida que prossegue a sua investigação, Kirby descobre as outras raparigas, as que não sobreviveram. Os indícios apontam para algo… impossível. Mas para alguém que devia estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 344
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04496-9

Opinião:

As Raparigas Cintilantes” é um romance intenso e complexo que exige que o leitor esteja muito atento aos pormenores  e a todas as pistas que Lauren Benkes nos vai colocando ao longo do livro.

Quando começamos a ler este livro sentimos aquela sensação de que há algo de estranho, algo que não está explicado e que temos de compreender porque falha algo que está mesmo debaixo dos nossos narizes e que não conseguimos ver inicialmente. Para mim, este foi o principal motivo para eu continuar a ler. A autora conseguiu captar a minha atenção e curiosidade.

Aos poucos vamos conhecendo mais o Universo criado pela autora e os seus eventos são credíveis. Esta consegue fazer com que viagens no tempo sejam algo aceitável e real.

Harper é um mistério que tentamos decifrar, queremos saber o que o motiva, o que o leva a matar. E porque é que ele as chama de raparigas cintilantes. Como é que ele as encontra?

Admirei bastante a personagem da Kirby e como ela não se deixa ficar como vitima e tenta compreender o que lhe aconteceu. Ela quer saber quem é o verdadeiro responsável. Conforme ela vai descobrindo a verdade, ela tem de lutar com uma realidade impossível.

A autora mostra-nos a história de vários pontos de vista e isso permite-nos criar laços com cada uma delas e também compreender melhor a história.

Raparigas Cintilantes” é um excelente livro que une o thriller com a ficção científica de uma forma perfeita e subtil, despertando a imaginação e a curiosidade do leitor. Este é um livro para ler e reler várias vezes ao longo da vida pois cada leitura nos vai trazer alguma coisa diferente.
Reacções:

1 comentário: