terça-feira, 25 de março de 2014

[Opinião] “Private – Principal Suspeito” de James Patterson (Topseller)

0


Sinopse:

Uma ex-namorada assassinada. Investigações à margem da lei.

A Private é a agência de investigação mais eficiente do mundo, criada para resolver de forma discreta os problemas dos ricos e poderosos. Jack Morgan, antigo fuzileiro naval e agente da CIA, é o seu dono. Os agentes da Private são os mais inteligentes e rápidos, e dispõem das tecnologias mais avançadas.

Desta vez, é o próprio Jack Morgan que se torna o principal suspeito da morte da sua ex-namorada. Ao mesmo tempo que é vigiado pela polícia, a Máfia obriga-o a recuperar 30 milhões de dólares em material farmacêutico roubado, e a bela presidente de uma cadeia de hotéis pede-lhe que investigue uma série de assassínios ocorridos nas suas propriedades.

Numa luta contra o tempo para provar a sua inocência, Jack tem de enfrentar os inimigos mais fortes e inteligentes de sempre. Com mais ação, intriga e surpresas do que nunca, Private: Principal Suspeito é James Patterson ao seu melhor nível.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 384
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626318
Coleção: Série Private

Opinião:

James Patterson tem-se revelado um talento em vários campos da literatura. Ele é muito conhecido pela sua coleção do “Alex Cross”, o qual já viu um dos volumes adaptado ao grande ecrã. Este romance enquadra-se no estilo policial e pertence a uma coleção, “Private – Principal Suspeito” é o primeiro livro desta colecção que leio. Achei uma história muito interessante, se bem que senti a falta de ter lido o primeiro volume que ainda não tive a oportunidade de ler.

A ideia central de Private é utilizar a tecnologia para resolver crimes e problemas dos ricos e famosos. E isso é um jogo perigoso porque se envolvem com pessoas que podem não ser as melhores, como é a máfia.

As personagens são bastante interessantes e têm personalidades cativantes. Conhecemos a história do ponto de vista da personagem principal e dono da empresa, Jack Morgan e conhecemos as suas ideias, isto permite-nos sentir uma maior afinidade com ele. Mas, também limita bastante o nosso conhecimento dos factos. Existem bastantes elementos paralelos a acontecerem ao longo do romance o que nos aumenta o interesse.

Como todos os livros de Patterson, independentemente do tema, a leitura torna-se viciante, isto deve-se ao autor centrar-se bastante na acção e em capítulos curtos.


É um livro bastante interessante e estimulante.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário