quarta-feira, 12 de março de 2014

[Opinião] “O Olhar de Sophie” de Jojo Moyes (Porto Editora)

0


Sinopse:

Somme, 1916. Sophie vive numa vila ocupada pelo Exército alemão, tentando sobreviver às privações e brutalidade impostas pelo invasor, enquanto aguarda notícias do marido, Édouard Lefèvre, um pintor impressionista, que se encontra a lutar na Frente. Quando o comandante alemão vê o retrato de Sophie pintado por Édouard, nasce uma perigosa obsessão que leva Sophie a arriscar tudo - a família, a reputação e a vida.

Quase um século depois, o retrato de Sophie encontra-se pendurado numa parede da casa de Liv Halston, em Londres. Entretanto, Liv conhece o homem que a faz recuperar a vontade de viver, após anos de profundo luto pela morte prematura do marido. Mas não tardará que Liv sofra uma nova desilusão - o quadro que possui é agora reclamado pelos herdeiros e Paul, o homem por quem se apaixonou, está encarregado de investigar o seu paradeiro…

Até onde estará disposta Liv a ir para salvar este quadro? Será o retrato de Sophie assim tão importante que justifique perder tudo de novo?

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 456
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04645-1

Opinião:

“O Olhar de Sophie” é o segundo livro que leio de Jojo Moyes, o primeiro “Viver depois de ti” já foi criticado aqui no blog há uns meses atrás.

Sophie e Liv são duas mulheres separadas pelo tempo mas que amaram intensamente. Depois de ler esta história penso que se as duas se conhecessem seriam grandes amigas. Senti uma enorme admiração por Sophie ela tem uma enorme força e a sua presença é bem patente ao longo do livro e mesmo na descrição que a autora faz do quadro. É uma mulher interessante e destemida. Protege os seus acima de tudo, sejam da sua família sejam os seus vizinhos. Por vezes as suas acções são mal interpretadas porque ela age com inocência e vê apenas o melhor de cada um. Assumindo que todas as pessoas pretendem o melhor e nunca vendo a maldade nos outros. Liv já é mais insegura e vai buscar a sua força ao quadro de Sophie, sem nunca a ter conhecido conhece a sua essência e força de uma forma profunda e tira inspiração nela. Aos poucos esta vai descobrindo a história de Sophie. E a sua admiração por esta cresce.

Nas personagens masculinas temos o capitão alemão, Friedrich Hencken, e Paul não podiam ser mais díspares. Paul é meigo e apaixonado, luta contra o seu sentimento ao longo do livro numa batalha entre o amor e o dever, atormenta-se com a sua consciência e com a verdade. Quer ajudar Liv e vê-la feliz mas sempre que se aproxima o caso do quadro impede a relação de evoluir. Por seu lado, Hencken é um homem que tenta mostrar-se muito solicito a Sophie a ajudá-la e no final mostra-se uma desilusão a forma como a trata deixou-me bastante irritada e com dúvidas se este iria manter a sua palavra.

Jojo Moyes conseguiu novamente escrever um romance que se devora, não consegui parar de ler desde que o peguei, houve momentos de humor e momentos tristes. Sofri com as personagens de uma forma bastante intensa e quase que não saía na minha paragem do autocarro por estar a ler, de tal forma estava envolvida na leitura, uma das minhas descrições preferidas deste livro é também o primeiro parágrafo do livro “O olhar de Sophie:

“Eu estava a sonhar com comida. Baguetes estaladiças, com o miolo de um branco virginal, acabadas de sair do forno ainda a fumegar, e com queijo amanteigado, a alastrar até à borda do prato. Taças cheias de uvas, escuras e perfumadas, a impregnar o ar com os seus aromas. Estava prestes a tirar uma, mas, nesse momento, fui impedida pela minha irmã.”

É um parágrafo curto mas repleto de sensações, cheiros e sabores. Quase que conseguimos saborear a comida que a autora nos fala.

Jojo Moyer decidiu escrever a história de duas formas diferentes, a primeira na prespectiva de Sophie é narrada na primeira pessoa enquanto a história de Liv é narrada na terceira pessoa. Isto permite ao leitor conhecer melhor os personagens e os seus personagens.


“O Olhar de Sophie” é um excelente livro que se recomenda vivamente a todos os leitores, que se vão apaixonar por este.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário