terça-feira, 5 de novembro de 2013

[Opinião] “O Vampiro Armand” de Anne Rice (Publicações Europa – América)

3


Sinopse:

Em mais um volume das Crónicas do Vampiro, Anne Rice invoca mundos deslumbrantes para nos trazer a história de Armand, eternamente jovem, com o rosto de um anjo de Botticelli.

Armand surgiu pela primeira vez há trinta anos, em toda a sua glória negra, no já clássico Entrevista com o Vampiro, primeiro volume de Crónicas do Vampiro, romance que tornou a autora famosa em todo o mundo como magnífica contadora de histórias e criadora de reinos mágicos.

Acompanhamos assim, nesta obra, Armand através dos séculos até à Kiev Rus da sua infância — uma cidade em ruínas sob o domínio mongol — e à antiga Constantinopla, onde os assaltantes tártaros o vendem como escravo. Num magnífico palazzo da Veneza do Renascimento, encontramo-lo em escravidão emocional e intelectual com o vampiro Marius, que se disfarça entre os humanos como pintor misterioso e recluso e o qual confere a Armand o dom do sangue vampírico.

À medida que o enredo se aproxima do seu ponto culminante, atravessando cenários de luxo, elegância, emboscadas, incêndios e adoração ao demónio, passando pela Paris do século xix e pela Nova Orleães da actualidade, veremos este herói romântico, eternamente vulnerável, ser forçado a escolher entre a imortalidade na escuridão ou a salvação da sua alma.

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 440
Editor: Europa-América
ISBN: 9789721048508
Coleção: Obras de Anne Rice

Opinião:

“O Vampiro Armand” é o oitavo volume das crónicas dos vampiros de Anne Rice, os volumes anteriores já foram criticados aqui no Blog.

Após uma série de livros em que o narrador é o Lestat foi refrescante ter um novo narrador. Armand, já conhecido dos outros volumes, apresenta-nos a sua história um pouco como Lestat. Esta personagem revela-nos coisas que nos surpreendem, uma vez que apenas o conhecíamos pelas palavras de Lestat e de Louis, os quais não foram muito favoráveis, ficando o leitor com uma impressão negativa desta personagem. Aqui conhecemos o Armand Criança e como ele se transformou em vampiro.

Anne Rice apresenta-nos um mundo que é oculto para os seres humanos e em que as histórias são escritas pelos vampiros e os seres humanos acham que são apenas romances. Neste volume, a androgenia e a bissexualidade entre vampiros é comum. A forma da escritora descrever e nos mostrar a história é bastante directa a crua, sem chocar o leitor que entra neste mundo e tudo parece natural, principalmente para quem leu os volumes anteriores e já conhece o contexto de alguns eventos que Armand se refere.


É um livro bastante interessante e que se lê com facilidade.
Reacções:

3 comentários:

  1. Um dos meus preferidos da minha autora favorita, Armand é um dos personagens que mais gosto, eu passei a simpatizar com ele desde "Entrevista com o vampiro", e quando li sua versão dos fatos e depois li "Sangue e ouro" ele passou a encabeçar minha lista de personagens favoritos, acho esse livro riquíssimo em descrições o que nos leva a viajar por cada cenário descrito, já faz uns 5 anos que eu li e sinto vontade de ler novamente, atualmente estou lendo "O ladrão de corpos" .
    Breve, porém ótima resenha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei este livro, achei um excelente personagem a quem vai voz. aqui vemos a versatilidade da autora.

      Eliminar
  2. Olá,

    Estás viciada nesta escritora está visto :D

    Bjs

    ResponderEliminar