quarta-feira, 23 de outubro de 2013

[Opinião] “Sombras da Meia-noite” de Lara Adrian (Quinta Essência)

0


Sinopse:

Num deserto gelado mergulhado na escuridão, as linhas entre o bem e o mal, amante e inimigo, nunca são pretas ou brancas, mas desenhadas em tons de meia-noite. Algo inumano surgiu nos confins gelados do Alasca, deixando uma carnificina indizível na sua esteira. Para a piloto Alexandra Maguire, os assassínios trazem recordações de um evento horrível que ela testemunhou em criança e evocam uma inexplicável sensação de alteridade que há muito tempo sentia dentro de si mesma, mas nunca compreendera totalmente… até que um desconhecido sedutor e sombrio com os seus próprios segredos entra no seu mundo. Enviado de Boston para investigar os selvagens ataques e parar a matança, o vampiro guerreiro Kade tem os seus próprios motivos para regressar ao frio e proibitivo local do seu nascimento. Assombrado por uma vergonha secreta, Kade logo percebe a verdade surpreendente da ameaça que enfrenta, uma ameaça que porá em perigo a frágil união que formou com a corajosa e determinada jovem que desperta em si as paixões mais profundas e os anseios mais primários. Porém, ao trazer Alex para o seu mundo de sangue e trevas, Kade deverá enfrentar os seus demónios pessoais e o mal ainda maior que pode destruir tudo o que ele mais ama.

Ficha técnica:

Autor    ADRIAN, LARA, Lara Adrian
Editor   Quinta Essência
Data de lançamento      Outubro 2013
ISBN      9789897260858
EAN       978-9897260858
Dimensões        15,5 x 23,5 cm
Nº Páginas         364
Encadernação   Capa mole

Opinião:

Este último ano tenho-me dedicado principalmente a ler autores que não conhecia e Lara Adrian foi uma delas.

O que me despertou a curiosidade neste livro, para além da sinopse, foi a sua capa. Ninguém lhe consegue ficar indiferente. O olhar da modelo e os tons são fascinantes.

Este já é o sétimo livro da autora nesta coleção e pensei que poderia fazer-me falta os restantes. Mas afinal não necessitei, é claro que sempre há referencias a acontecimentos e personagens que surgem nos outros volumes, mas acaba por se tornar fácil de ler quando não conhecemos os antecedentes. O final em aberto deixa-nos a chorar por mais, penso que será assim também nos anteriores.

A história é viciante e Adrian consegue-nos agarrar desde o início numa leitura compulsiva, com algumas partes mais escaldantes para aumentar o nosso ritmo cardíaco. As descrições do Alasca são lindíssimas e fazem-nos viajar até àquela terra que nos é tão estranha e onde a noite parece eterna.

A história é muito interessante e a forma como Adrian aborda os vampiros também, a sua origem e como estão relacionados com os seres humanos, entre outros pormenores que nos mostram toda a preparação que a autora teve antes de escrever a criar este mundo.

Neste romance as personagens são realistas, têm sentido de família de perda, de fidelidade, de honra. Não é difícil de nos identificarmos com alguma delas. Cada uma tem a sua personalidade bem vincada. Alex, é uma mulher muito independente e misteriosa. Ela guarda um segredo, que tenta esconder mas nem ela mesma sabe quem realmente é. Kade, um homem tão forte e intenso quando ela, acaba por ajudá-la a conhecer-se e a descobrir um universo que ela não conhecia bem.

É um livro viciante e que encheu de curiosidade de ler os anteriores.


Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário