quarta-feira, 16 de outubro de 2013

[Opinião] “Aliança das Trevas” de Anne Bishop (Saída de Emergência)

2


Sinopse:

Depois da Trilogia das Jóias Negras, Anne Bishop regressa com mais um romance que tem lugar no seu universo empolgante e apaixonante.

Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões.A ex-rainha Bhak é agora apenas Cassidy, uma habitante de Dharo que perdeu o seu privilégio após a sua corte ter preferido servir a deslumbrante e bem relacionada Kermilla. Numa terra dizimada pelo seu passado - em tempos governada por rainhas corruptas que foram banidas após uma vaga de destruição e violência - o Principe Senhor da Guerra Theran Grayhaven, procura uma parceira para o ajudar a restaurar a sua terra e a sua linhagem. O seu povo vive sem líder e sem esperança e precisa de uma rainha que se recorde do código de honra e dos costumes antigos. Com a ajuda de Saetan - Senhor do Inferno - Theran descobre Cassidy, que parece ser amulher ideal. Tudo parece bem até que o casal se depara com as suas incompatibilidades e Cassidy conhece um misterioso servente que apela ao seu coração. Será Cassidy forte o suficiente para convencer um povo amargurado a servir novamente uma rainha?

Ficha Técnica:

Chancela: Saída de Emergência
Coleção: BANG
Data 1ª Edição: 13/04/2010
ISBN: 9789896371692
Nº de Páginas: 336
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa mole

Opinião:

Eu conheci os livros de Anne Bishop este ano e as criticas aos que eu já li podem ser encontradas aqui no blog.

Este volume necessita do conhecimento do Volume “Anel Oculto” já que se refere a algumas personagens e acontecimentos desse livro.

Anne Bishop leva-nos novamente ao Universo dos Sangue e introduz novos personagens.

Dois anos passaram desde os eventos do final do terceiro volume da trilogia, e muitos ainda não sabem a verdade acerca do que se passou e de quem Jaenelle realmente é e do que ela fez. No meio da confusão, os plebeus revoltaram-se contra os sangue e houveram mortos de ambos os lados. Ninguém quer auxiliar Terreille a recuperar da queda e regressar aos tempos antigos devido à sua história com Dorothea.

Cassidy é a jovem rainha a quem Jaenelle recorre quando Theran cobra um favor a Daemon, esta não é o que ele espera, não é bela e é muito tímida. Ambos vão passar imenso tempo a discutirem e a meterem-se no caminho um do outro o que limita muito a evolução do reino. Também existe um tesouro para descobrir e que poderá alterar tudo.

Theran é um homem muito orgulhoso, convencido e casmurro. Está convicto que apenas ele é que sabe o que é melhor para o seu território e tenta impor a sua vontade na acção da sua rainha. Não a compreende e não tenta ver mais do que as aparências. Será que a sua opinião irá mudar?

Gostei particularmente, neste volume de Gray e a forma como ele evolui na história. É a personagem que mais muda e que é mais promissora. É cativante e o leitor sente uma enorme empatia por ele.

A pequena intervenção de Lucivar neste romance fez-me lembrar o motivo que ele foi a minha personagem preferida na trilogia. Continua a ser o mesmo de sempre.


Este livro é viciante comecei a lê-lo antes de deitar e não o consegui pousar até acabar Às altas horas da madrugada. Recomenda-se a quem gosta desta autora.
Reacções:

2 comentários:

  1. Olá,

    Adorei este novo ciclo, não tão centrado nas personagens principais do universo dos sangue, Cassidy vai ser uma persoanegem bem interessante ;)

    Sem duvida uma leitura viciante :)

    Bjs

    ResponderEliminar