terça-feira, 6 de agosto de 2013

[Opinião] “Um pouco mais de Fé” de Patrícia Costa Dias (Oficina do Livro)

0


Sinopse: 

Verídica e contada na primeira pessoa, Um Pouco Mais de Fé é uma história de sofrimento (distúrbios alimentares), fé e amor.  

Quando uma jovem se vê imersa num comportamento compulsivo totalmente fora de controlo, os pensamentos de suicídio instalam-se, misturados com uma veia cínica perante a sociedade. Ao ser apanhada em flagrante pela família, a opção da morte torna-se verdadeiramente clara.  

Afinal, como viver sem a máscara de «linda menina», de «boazinha», que todos pensavam que era? Como revelar não ser uma força da natureza, mas tão-só humana, com erros cometidos e segredos terríveis por revelar? Nos reveses de fugazes encontros, duas conversas inusitadas e repletas de mistério, cinco desejos lançados a Deus numa igreja que nem conhecia e uma viagem longa e confusa marcam o início de uma lenta mudança que tem lugar entre amores, desamores e personagens caricatas. E no meio de todos eles estará aquele chuvoso dia de Novembro, aquela sala suada e abafada que ela jamais esquecerá.  

O leitor não ficará indiferente a este convite para partilhar uma vida que poderia ser a sua, a de um filho, familiar ou amigo. Porque nunca conhecemos realmente as pessoas, mas apenas aquilo que elas nos permitem conhecer… 

Ficha Técnica: 

Ano de edição: 2013 
Tipo de artigo: Livro 
ISBN: 9789897410659 
C.I.: 00000272026 
Número de páginas: 368 
Local edição: Lisboa 
Idioma: Português 
Encadernação: Brochado 

Opinião: 

Quando uma pessoa cai numa espiral decrescente e se sente como se não valesse a pena, a depressão entra em jogo e sair desta situação é muito complicado.  

Este relato é baseado nas vivências da autora e é bastante cru e forte. Um verdadeiro abrir de olhos para uma situação que infelizmente se torna cada vez mais comum. Mas que ainda é ignorada e que muitas vezes não sabemos como reagir quando começamos a notar algo de diferentes. 

As escolhas que fazemos reflectem-se na nossa vida e na de quem nos é mais próximo. Foi isto que aconteceu com a autora.  

É um livro que nos faz pensar acerca da nossa própria fragilidade.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário