quarta-feira, 21 de agosto de 2013

[Opinião] “Êxtase” de J. D. Ward (Quinta-Essência)

0




Sinopse:

Mels Carmichael, jornalista do Caldwell Courier Journal, apanha o maior choque da sua vida quando um homem se atravessa à frente do seu carro junto ao cemitério local. Depois do acidente, a amnésia dele é o tipo de mistério que ela gosta de solucionar, mas em breve descobre que o passado é demasiado misterioso... e que está a apaixonar-se pelo estranho. Enquanto as sombras oscilam entre a realidade e o outro mundo, e a memória do seu amante começa a voltar, os dois aprendem que nada está realmente morto e enterrado. Em especial quando se está preso numa guerra entre anjos e demónios. Com a alma em jogo, e o coração de Mels em risco, o que irá ser preciso para salvar ambos?

Ficha Técnica:

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 468
Editor: Quinta-essência
ISBN: 9789897260773

Opinião:

Este é o quarto volume da saga Anjos Caídos. Nunca tinha lido nada desta autora e fiquei surpreendida pela positiva. O romance aborda o tema do sobrenatural de uma forma bastante inovadora e interessante. Ward atribui aos Anjos e aos demónios as caractertíscas humanas, como é o caso da tensão sexual, a obcessão, o ciúme, o amor, o ódio, entre outros. Como não li os anteriores inicialmente custou-me a compreender certas passagens, mas, com o evoluir da história tornou-se mais óbvio e de leitura mais fácil. Acabou por me despertar a curiosidade pelos volumes anteriores.

A autora escreve de uma forma intensa. Quando lemos o livro não nos dá um minuto de descanso, eu não consegui pousá-lo até acabar de o ler, que foi já às tantas da madrugada, a minha sorte foi ter lido no fim-de-semana. Cada palavra nos agarra cada vez mais e queremos saber o que vai acontecer às personagens.

O inicio revela logo o tom da história como um livro de sobrenatural com um tom mais escuro e mais profundo:

“Túmulo.
Mas que raio… ele viu uma lápide e terra revolvida, sentiu o seu corpo soterrado.
Matthias estava nu num túmulo. No meio do cemitério que se estendia até perder de vista.”

Aqui ela prende-nos queremos saber quem é este personagem, o que é que lhe aconteceu e como foi ali parar. Ward tem a mestria de nos mostrar tudo conforme a personagem se vai lembrando e conhecemos os dois lados deste o bom e o mal, os dois extremos que coabitam no homem. 

O destino faz com que ele se cruze com Mels, uma mulher que nos aparece como encurralada na própria vida, sentindo-se como se estivesse num beco sem saída nem futuro. Apesar disso é determinada e sonha com o que o futuro lhe pode reservar.

Quanto aos seres sobrenaturais temos três Jim, Adrian e Devina. Os dois primeiros representam o bem, são anjos, a segunda é um demónio. Cada um deles tem as suas próprias fraquezas o que humanizam as personagens, não são aqueles seres perfeitos que assumimos à priori. A Devina chega mesmo a fazer terapia com uma psicóloga humana para enfrentar os seus próprios demónios internos e lidar com a paixão avassaladora que sente por Jim, são estas personagens que contribuem para parte mais cómica do livro.
Este livro é muito sensual, com cenas escaldantes que nos fazem ferver o sangue em cada página.

É muito completo cheio de suspense e de humor, a paixão também é latente nas páginas. Com um final surpreendente, o qual apenas vemos nas últimas páginas e que é totalmente imprevisível. É um livro que faz as nossas pulsações subirem e o coração acelerar.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário