segunda-feira, 26 de agosto de 2013

[Opinião] “Destinos Cruzados” de Melissa Hill (Quinta-Essência)

0




Sinopse:

Holly O`Neill tem uma loja de roupas vintage, um filho de dez anos que ama e uma fada madrinha misteriosa que, a cada momento crucial da sua vida, tem um berloque para adicionar à sua pulseira, que assim se torna o seu bem mais precioso. Um dia, quando encontra a pulseira de outra pessoa num dos casacos da sua loja, sente que tem de a reunir com o seu proprietário. Greg é um corretor da bolsa e tem uma namorada perfeita com quem quer casar, mas decidiu deixar Wall Street para prosseguir a sua verdadeira paixão: a fotografia. Holly e Greg não se conhecem e não têm nada em comum. Vai ser precisa a magia de Nova Iorque, um pouco de sorte e outra pulseira da felicidade para os fazer encontrar...

Ficha Técnica:

Ano da Edição / Impressão / 2013
Número Páginas / 416
ISBN / 9789897260759
Editora / Quinta-essência

Opinião:

“Destino Cruzados” é uma das novidades da Quinta-Essência para Setembro. É um romance leve e com uma forte ligação ao mote “As nossas ações afectam o nosso destino”. É um livro que nos leva numa viagem mágica nas ruas de Nova Iorque, numa busca que nos pode parecer algo de surreal porque a maioria das pessoas não é como a Holly. Esta personagem faz justiça ao seu nome, e é algo de extraordinário.

Melissa Hill guia-nos pelas vidas das personagens levando-nos pela mão através da vida destas personagens, quer no presente quer no passado para entendermos cada um e como foram afectados pelo seu passado. A autora consegue agarrar os leitores mostrando os dois lados da história, deixando-nos em suspenso até ao final, onde todos os mistérios são resolvidos.

As personagens que Melissa Hill nos mostra são bastante realistas, podiam ser a menina daquela loja que vemos todos os dias e nos trata com um sorriso, ou mesmo aquele homem que trabalha no cubículo ao lado do nosso e que se encontra preso naquela vida que nunca sonhou para si.

A personagem que mais gostei no livro foi de Danny, o filho de Holly, sempre idealista devido à inocência da sua tenra idade e o seu amor pela sua mãe, encoraja-a a procurar a dona daquela pulseira que encontrou, sente que a mãe não é feliz e faz de tduo para mudar isso. A personagem que mais me irritou foi a Karen, a namorada de Greg, que consegue ser uma autentica Bruxa, por falta de palavra melhor. Enquanto Greg era infeliz era perfeito, quando este persegue os seus sonhos ela maltrata-o.

Greg é a personagem que mais muda ao longo da história, vêmo-lo a desabrochar e a revbelar-se um autêntico romântico e a quem não dão o devido valor.

Holly é sonhadora, alegre e tenta sempre fazer o bem. Esta personagem é representa tudo o que há de bom no ser humano.

A autora também nos apresenta os pais de cada um deles. Holly e Greg, e nos mostra o verdadeiro amor que dura uma vida inteira. 

Um romance a não perder e que nos leva a passear pelas ruas de Nova Iorque no Outono e no Inverno, vendo a cidade com um outro olhar diferente da cosmopolita cidade, dando-lhe um ar mais humano e mais quente.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário