domingo, 28 de julho de 2013

[Opinião] Férias com o meu pai” de Dora Heldt (Editorial Presença)

0


Sinopse:

Christine e Dorothea, duas amigas na casa dos 40, decidem passar umas férias relaxantes numa ilha na costa norte da Alemanha. Mas tudo se altera quando Heinz, o pai de Christine, se junta ao grupo. Extremamente crítico e teimoso, Heinz está sempre a meter-se em tudo e promete transformar as férias numa sucessão incontrolável de peripécias a que ninguém parece conseguir escapar. Mistura de comédia brilhante, romance no feminino e policial ligeiro, Férias Com o Meu Pai explora o lado divertido do conflito geracional que tantas vezes opõe um pai superprotetor a uma filha que já está a viver em pleno a sua maturidade.

Ficha Técnica:

Coleção: Champanhe e Morangos
Nº na Coleção: 51
Data 1ª Edição: 16/07/2013
Nº de Edição: 1ª
ISBN: 978-972-23-5105-8
Nº de Páginas: 280
Dimensões: 150x230mm
Peso: 312g

Opinião:

Férias com o meu pai” é um romance leve e divertido. Repleto de humor e que se lê facilmente, acabamos por nos rir várias vezes ao longo deste. Dora Heldt capturou com eficácia a relação entre pai e filha.

Mordi a língua, não queria estar a contar tudo aquilo. Gosto do meu pai. De preferência uam distância de três horas de viagem.

As personagens criadas pela autora são muito realistas até mesmo as relações entre elas são parecidas com as da vida real. A relação entre Christine e o pai, Heinz é muito semelhante à real entre um pai e uma filha. Apesar de Christine ter já quarenta anos, o seu pai não deixa de a proteger e de tentar que ela tenha o melhor e que seja feliz. As suas tentativas de a ajudarem são extremamente cómicas e muitas vezes são mal interpretadas pela filha. As amigas dela acham-no encantador e divertem-se imenso com as peripécias que acontecem.

Este livro está repleto de personagens caricatas. Acabou por se tornar viciante a leitura. A história torna-se viciante porque no meio do humor também tem um pouco de mistério e suspense que nos agarra até à última página. Queremos todos saber quem é o misterioso homem por quem a Christine se apaixona e qual é o seu papel em toda a trama.

A história é narrada na primeira pessoa, conhecemos os eventos pela voz da Christine, o que nos faz sentir mais afinidade com esta personagem.


Este livro encontra-se em passatempo aqui no blog.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário