segunda-feira, 13 de maio de 2013

[Opinião] “O Cantar das Vinhas” de Vitor Alves Morais (Edições Vieira da Silva)

0



Sinopse:

“Sinto que o meu fim está para breve.
A mãe falou-me uma vez de uma lenda que persegue os Ribeiro de Castro e Telles, falou-me de um cantar de mulher, num choro de morte e num bradar de sinos perturbador. Disse-me que era este som que se ouvia de nossa casa, cada vez que algum membro da família morresse. Ela ouviu-o quando o pai morreu. E eu, quando chegou a vez de ela partir…
Hoje ouvi-o novamente. E suponho que seja a anunciar a minha morte…
Há mais de sessenta anos atrás, no dia do funeral da Amélia, eu e ela fizemos um acordo. Eu pedi-lhe que me levasse com ela e combinámos encontrar-nos junto ao rio atrás das pedras de onde nós as quatro víamos os filhos dos criados que mergulhavam no rio. Apercebi-me agora de que ainda estou a tempo de cumprir o que prometi.
Não quero deixar de acreditar na imaginação das pessoas e nas histórias erguidas por elas…
Rezai por mim.
Um beijo,
Matilde.”

Ficha Técnica:

Autor: Vitor Alves Morais
Coleção:Ficção
ISBN: 978-989-736-037-4
Depósito Legal: 356616/2013

Opinião:

Este é o segundo livro que leio deste autor, o primeiro “A menina que sonhava com Rosas” já foi criticado aqui no blog anteriormente.

Novamente, Vitor Alves Morais nos leva para o domínio do sobrenatural. Uma maldição parece matar e enlouquecer todos os membros da mal-afamada família. Crédulos ou não, todos são afectados por esta, independentemente da sua idade.

A história passa-se no início do século passado com todos os seus formalismos e peculiaridades.

As personagens que ele criou são realistas, sofridas. O autor consegue transmitir os seus estados de espírito.

Tal como no livro anterior o autor teria a possibilidade de ter explorado mais a história mais a história, conseguindo assim um romance com mais detalhe e menos saltos temporais como o conto tem.
Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário