sexta-feira, 1 de março de 2013

[Opinião] “Não Quero Chegar a Velha” de Alexa Wolf (Pastelaria Studios)

0




Sinopse:
Anabela é uma mulher de coragem que se vê a braços com a doença do pai.
Sem saber como fazer frente e sem qualquer tipo de informação para cuidadores de doentes com a doença de Alzheimer, vai lutando com todas as dificuldades e sacrifícios, dias após até chegar ao momento de desespero e mais tarde, da perda.
É um testemunho real, comum a muitas pessoas que no momento se encontram na mesma situação sem terem conhecimento e devido acesso aos recursos disponíveis.
Pelo descrito no conteúdo deste livro, espero ter contribuído para algum esclarecimento e apesar do drama, nem sempre o Diabo está atrás da porta, pois existem anjos em forma de gente prontos para nos acarinhar.
Como o velho ditado diz, a esperança é a última a morrer, a vida pode pregar ainda momentos fabulosos embora certos traumas nos impeçam de ter desejo de chegarmos a velhos.
Ficha Técnica:
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 182
Editor: Pastelaria Studios Editora
ISBN: 9789898629005
Opinião:
“Não quero Chegar a Velha” é um relato realista de como uma doença pode alterar a vida de uma pessoa. E como as pessoas que as rodeiam são afectadas pelas circunstâncias em que se encontram. Alexa Wolf consegue descrever ao pormenor as situações, os sentimentos associados e a complexidade de relações.
Anabela vê a sua vida destruída pela doença do pai, Alzheimer, sofre com as mudanças que vê nele. Até ao ponto que o deixa de reconhecer. Começa o livro presa àquela situação sem esperança. Tendo então a ajuda de amigos e de pessoas que vai conhecendo, encontra uma solução para o seu problema. Também mostra alguns problemas comuns em lares.
As personagens são realistas, humanas, com sentimentos à flor da pele. As situações reais utilizadas e descritas pelas pessoas são baseadas em testemunhos reais e leva o leitor a vislumbrar os problemas da velhice e a degradação do ser humano, dando uma nova visão à ideia de que quando chegamos a velhos voltamos a ser crianças.
Um livro que pode chocar algumas pessoas mas a realidade não é tão diferente da ficção.
Quanto à edição em si encontrei uma gralha. Achei interessante a forma como a autora colocou os diálogos, com apenas hífens no início e no final das mesmas, tratando-se do estilo próprio da autora e não de gralhas.
“Não quero chegar a velha” é um livro que nos mostra a realidade da vida.
O lançamento do livro vai ser no dia 22 de Março.

Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário